terça-feira, 29 de maio de 2018

Professores de Araripe reivindicam recursos de Precatório e podem deflagrar greve


Em audiência com prefeito, Apeoc reivindica 60% do precatório do Fundef para professores. (Foto/Site Apeoc).

A Câmara Municipal de Araripe sediou no último dia 11 encontro com professores, o presidente estadual do Sindicato APEOC e o prefeito Giovane Guedes (PR) para tratar do rateio dos recursos provenientes do precatório do antigo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef).

Segundo informações colhidas junto ao site da Apeoc, a classe por intermédio do sindicato, “apresentou a reivindicação da categoria, decidida na última assembleia, que não abre mão da destinação de 60% do benefício para profissionais do Magistério”. O prefeito, por sua vez, “afirmou que deseja ter segurança jurídica no processo sobre o precatório do Fundef”.

O site Miséria noticiou que o Giovane poderá ser o responsável pela primeira greve na história e que representante dos profissionais do magistério estão organizando uma paralisação para a próxima segunda-feira, 04 de junho.

Os professores de Araripe, intermediado pela Apeoc reivindicam que a divisão de R$ 23,8 milhões do antifo Fundef, enquanto que um projeto de lei apresentado pelo prefeito prevê que os docentes efetivos que estiveram em exercício entre novembro de 1999 e dezembro de 2003 dividam o valor de R$ 2,1 milhões.

Uma nota da Apeoc, conforme apurou o miséria, assegura que caso a posição do prefeito se confirme Araripe poderá ter a primeira greve do corpo docente.

0 comentários:

Postar um comentário

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!