sábado, 19 de maio de 2018

Premio “Escola Nota 10” de Nova Olinda é contestado


Imagem capturada do vídeo da fanpage "Secretaria de Educação de Nova Olinda ", no Facebook.

Na última quinta-feira, 17, em solenidade no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza, o Governo do Estado do Ceará condecorou 332 escolas cearenses com melhores desempenhos em alfabetização e no Ensino Fundamental em 2017.

O município de Nova Olinda, na região do cariri, participou do evento e foi premiada a partir de quatro escolas “Nota 10”, a saber, José Liberalino da Silva, Alvim Alves e Reunidas Santo Expedito.

O fato foi comemorado por professores e professoras que externaram as felicitações em redes sociais.  

Professora com orgulho!!!! Premiação Escola Nota 10!”, escreveu em sua conta no Facebook Marta Renha, que leciona na Escola Alvim Alves.  Aparecida Pereira enveredou pelo caminho do comprometimento coletivo. “Escola nota 10- João Paulo II ANEXO DA ALVIM ALVES /2 ano com muito trabalho, amor, dedicação e uma equipe comprometida”. (Assim mesmo em caixa alta).

Mas nem só de comemorações vive a educação de Nova Olinda. O estudante de Psicologia no Centro Universitário Leão Sampaio (Unileão), Anderson Felix, também usou as redes sociais para questionar a premiação em nota lançada nesta sexta-feira, 18.

O universitário classificou a premiação como “abuso exposto por profissionais da educação” que, segundo ele, estão colhendo “uma nota inválida”. Anderson faz vários questionamentos para elucidar sua crítica aos resultados obtidos junto Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica (Spaece).

“Onde está sua consciência?
Vocês dormem sabendo que alunos não sabem ler um livro por sua irresponsabilidade?O registro fotográfico, no momento não fazem vocês chorar com a tragédia que vocês causam ?”, indagou.

Ele foi taxativo ao afirmar que o fato sob sua análise “é um transtorno profissional, uma banalização do saber” e realça que não é formado, “ainda”, “mas saibam que eu consigo alfabetizar um aluno. Eu não sou completamente da educação, porém ela me fascina”, destacou.

Ao voltar a indagar se o salário recebido por eles/as era digno, Anderson fez duras críticas ao frisar que irá “abordar essa lástima situação” em livro que está a escrever. “Me maltrata ouvir e ver essa situação”, pontuou.

A nota do universitário foi rechaçada pelas professoras Aparecida Pereira e Luciana Mello.

Desafio aqueles que não sabem e ou nunca lecionaram numa sala de alfabetização alcançarem esses resultados de acordo com os critérios do Programa MAISPAIC/ESCOLA NOTA 10 para falar com mais propriedade, ética e menos ideologia.
Que possamos usar o poder das palavras para construir, respeitar, com uma postura adequada em qualquer situação. Que o amor quebre todas as forças negativas. No momento não sou só uma nota 10, sou professora que trabalha com amor e respeita todas as profissões”, argumentou Aparecida.

Você é uma prova viva que a educação é real pois pelo texto que escreveu foi bem alfabetizado na sua infância. Sou pedagoga e professora inclusive nota 10 com orgulho, estás convidado a visitar nossa escola e conhecer nosso trabalho para rever o tão quanto és difícil alfabetizar uma criança e tao fácil criticar quando se conhece tamanha responsabilidade e trabalho dentro de uma sala de aula”, comentou Luciana.

Já Davi Damasceno mencionou o tratamento de professores/as - mas sem fazer citações -, a alunos/as. “Conheço um bocadinho de professor que tratam os alunos com uma arrogância de matar”, escreveu ele.

Até o fechamento desta matéria a Secretaria Municipal de Educação ainda não havia se manifestado acerca da nota de Anderson (disponível na íntegra abaixo).


___________________________________________________________________________
A redação do Blog Negro Nicolau (BNN) informa que está a disposição caso a Secretaria Municipal de Educação queira usar este espaço para se posicionar, como também aqueles/as cidadãos/ãs que desejem falar a favor ou contra a premiação “Escola Nota 10”.






0 comentários:

Postar um comentário

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!