03 agosto 2017

Confira a lista completa dos deputados cearenses que votaram para barrar a denúncia contra Temer


Depois de reuniões e mais reuniões com parlamentares em Brasília e de distribuir emendas e favores, o presidente ilegítimo Michel Temer (PMDB), conseguiu na enfadonha noite desta quarta-feira, 02, impedir que a denúncia que pesa contra si não tenha autorização da Câmara Federal para que o Superior Tribunal Federal o investigue.

Os fatos constatados pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o tornou o primeiro presidente no exercício do mandato denunciado por corrupção passiva.

A gravidade das denúncias e as provas apresentadas como já eram de se esperar, não causaram nenhum impacto moral e nem ético na grande maioria dos deputados e deputadas que, assim como na sessão do impeachment de Dilma Rousseff (PT) não apresentaram justificativas plausíveis para seus posicionamentos. Até porque eram inexistentes. Não tem como justificar a defesa de quem é indefensável. Não se pode encontrar decência onde não se tem. Não se pode esperar coerência de quem é demagogo (a). Não se pode esperar senso de justiça de quem faz da injustiça seu passaporte para o mundo da política partidária. Não se pode esperar zelo e compromisso com a sociedade de quem tem apego ao poder.

Para barrar a denúncia eram necessários 172 votos. Temer com suas barganhas conseguiu 264. Entre eles, 10 deputados (as) do Estado do Ceará, conforme discriminado abaixo. Dos 22 parlamentares cearenses, apenas Raimundo Gomes de Matos (PSDB) e Adail Carneiro (PP) não compareceram a sessão e não apresentaram justificativas.

Posição dos Deputados Cearenses na votação de investigação de Temer

Adail Carneiro (PP) – AUSENTE
André Figueiredo (PDT) – NÃO
Aníbal Gomes (PMDB) – SIM
Ariosto Holanda (PDT) – NÃO
Cabo Sabino (PR) – NÃO
Chico Lopes (PCdoB) – NÃO
Danilo Forte (PSB) – SIM
Domingos Neto (PSD) – SIM
Genecias Noronha (SD) – SIM
Gorete Pereira (PR) – SIM
José Airton Cirilo (PT) – NÃO
José Guimarães (PT) – NÃO
Leônidas Cristino (PDT) –
Luizianne Lins (PT) – NÃO
Macedo (PP) – SIM
Moses Rodrigues (PMDB) – SIM
Odorico Monteiro (PSB) – NÃO
Paulo Henrique Lustosa (PP) – SIM
Raimundo Gomes de Matos (PSDB) – AUSENTE
Ronaldo Martins (PRB) – NÃO
Vaidon Oliveira (DEM) – SIM
Vitor Valim (PMDB) – NÃO

Com a Câmara impedindo que o STF investigue Temer, o processo só pode ser retomado ao fim de seu mandato e o país segue sendo governado pelo único presidente denunciado por corrupção e com recorde de rejeição.

Notem esses nomes na agenda e lembrem-se de não conduzi-los mais a nenhum cargo eletivo. Eles foram contra você e a favor da corrupção.

Plenário da Câmara Federal por ocasião da votação da denuncia contra Michel Temer (PMDB). Foto : Evaristo Sá/ AFP.

0 comentários:

Postar um comentário

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!