14 agosto 2014

EEEP Wellington Belem de Figueiredo torna-se palco de aprendizagem cooperativa


A Escola Estadual de Educação Profissional Wellington Belém de Figueiredo, localizada em Nova Olinda, região do cariri cearense, foi palco durante os dias 12, 13 e 14 de agosto do corrente ano de um ciclo de palestras e desenvolvimento de oficinas como parte integrante da metodologia educacional denominada de Aprendizagem Cooperativa.


O evento foi proporcionado pela Secretaria da Educação do Ceará, a partir da 18ª Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação – CREDE 18 em parceria com o Programa de Aprendizagem Cooperativa em Células Estudantis PRECE e envolveu todos(as) os alunos(as) e professores(as) da referida instituição.

Durante os três dias foram apresentados a partir do professor Manoel Andrade e equipe composta por professores e alunos um histórico do PRECE e toda a fundamentação que sustenta essa metodologia de ensino-aprendizagem. Cada componente da equipe, no primeiro contato com os discentes contaram seus histórico de vida e como passaram a ter ligação com a aprendizagem cooperativa. 

Alunos(as) do curso de redes de computadores durante 
desenvolvimento de oficinas.
De acordo com a narrativa exposta o PRECE começou a surgir em 1994, na comunidade rural de Cipó, em Pentecoste, localizado no sertão cearense. Aqui 7 jovens fora da faixa etária escolar passaram a estudar e conviver numa velha casa de farinha e foram ajudados pelo professor Manoel Andrade os auxiliava com o grupo durante os finais de semana, além de terem contado com a ajuda da própria comunidade. Mediante o ambiente hostil e precário em termos financeiros, mas com dedicação aos estudos e com a cooperação e solidariedade, houve a primeira aprovação em vestibular de um dos integrantes do grupo dois anos depois de sua formação. Francisco Antônio Alves Rodrigues logrou êxito e passou em primeiro lugar para o curso de pedagogia da Universidade Federal do Ceará - UFC. Isso serviu de estímulo e outros jovens foram tendo o mesmo resultado e voltando para a comunidade com o propósito de ajudar os demais.

Em todas as oportunidades foram desenvolvidas oficinas que tiveram como foco cinco elementos principais, a saber: Interação social (face-a-face); Responsabilização individual; Desenvolvimento de habilidades sociais; Processamento de grupo; e Interdependência social positiva. Fez parte ainda das discussões conceitos como sucesso acadêmico, vivência de conflito, autonomia intelectual, construção de relacionamentos e protagonismo estudantil.

Segundo o professor Manoel Andrade (foto ao lado), a aprendizagem cooperativa é uma metodologia na qual os discentes trabalham juntos em grupos heterogêneos para resolver um problema, concluir um projeto ou algum outro objetivo pedagógico. Para o correto desenvolvimento dessas atividades, faz-se necessários que eles (estudantes) contem com a orientação de um professor ou de um facilitador. Este que será responsável por garantir a presença dos cinco elementos básicos da metodologia em evidência.

É digno de registro que essa metodologia não é recente e sua história tem por base as ideias do filósofo Sócrates que a partir da arte do discurso ensinava a seus discípulos em grupos pequenos, engajando-os em diálogos.

O encerramento do encontro se deu com homenagem dos alunos dos quatro cursos, Redes de Computadores, Finanças, Agronegócio e Edificações. Estas se basearam na produção de textos e paródias. As atividades tiveram como espaços principais de desenvolvimento o auditório e as salas de aula.

Para Lucia Santana e Ana Maria, Diretora e Coordenadora (foto acima), respectivamente, esse momento representa um marco na história da escola, haja vista ser a primeira turma a receber esse modelo de ensino-aprendizagem e afirmaram que a escola está muito esperançosa com o sucesso na aplicação da metodologia.

A cobertura fotográfica foi realizada pelos professores de informática Lucélia Muniz e Leonardo Barbosa.

Veja mais fotos














0 comentários:

Postar um comentário

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!