sábado, 29 de dezembro de 2012

O egoísmo e a fumaceira do mundo religioso




ALEXANDRIA - MAIS DA METADE DAS GUERRAS
QUE INFESTARAM E INFESTAM O
MUNDO É MOTIVADA PELA RELIGIOSIDADE
Há que quem diga que religião e política ninguém se discute. Muitos afirmam categoricamente que quem não acredita em um personagem de caráter divino é vazio. Outros costumam usar chavões, tipo: “então você não acredita em nada”?.

São recorrente frases do tipo eu tenho minha religião e pronto. Só existe um deus, mas existem várias religiões.

Nesse sentido, desde muito tempo a religião, crenças, doutrinas e muitos dogmas existem perante nós, já aconteceram coisas excelentes, já ocorreram guerras. Afinal, mais da metade das guerras que infestaram e infestam o mundo tem motivações religiosas.  Ainda assim, isso merece algumas indagações. A vida seria melhor se acreditássemos no esforço do homem, ou deixar que alguma divindade direcione nossas vidas?

Somos testemunha constantemente das cretinices dos veículos de comunicação que pensam que podem fazer a massa crítica de besta com frases sem nexos (“bom seria se Religião e Ciência fizessem as pazes”). Desde quando a Religião ostenta a verdade de algo? Desde quando a Ciência possui a verdade absoluta das coisas?

Reportamos as constatações que, não sem razão, nos dimensiona a ter um debate mais aprofundado: “O cientista anseia encontrar e por fim compreender a verdade; O homem religioso quer que a verdade se encaixe no seu molde preconcebido. Então, como resultado… O cientista altera a sua percepção conforme os factos; O homem religioso tenta mudar os factos conforme suas crenças.” (Anônimo).

“Religião é como quimioterapia, ela pode resolver um problema, mas pode causar um milhão a mais.” John Bledsoe .

“Acreditar é mais fácil do que pensar. Daí existirem muito mais crentes do que pensadores.” Bruce Calvert.

“A ciência tem provas sem certeza. Os teólogos têm certeza sem qualquer prova”. (Ashley Montagu).

Por tanto, discutir religião é um dever da sociedade. Mas esta dever ser feita com seriedade, com respeito aos que pensam diferentes, tanto aos que estão dentro do gueto, mas com crenças diferenciadas, como também aos que não comungam de nenhuma concepção religiosa. Não podemos viver em sociedade sem enxergar um palmo à frente do nariz, como se vivêssemos atrás de uma grande fumaceira.

Veja o artigo: Teoria da inexistênciade deus: O homem o cria a partir da sua própria imagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!