segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Altaneira no centenário do Gonzagão: Fundação ARCA realiza tributo ao Lua




Há 99 anos, na pequena cidade de Exu, 
nascia um dos maiores ícones brasileiro, 
Luiz Gonzaga

Até o final deste ano, centenário do músico e expoente da cultura brasileira, Luiz Gonzaga, deve acontecer diversas comemorações e homenagens em todo o Brasil. A sua influência na cultura brasileira é tão grande que, em 2005, o presidente Luis Inácio Lula da Silva instituiu o Dia Nacional do Forró em homenagem ao nascimento do cantor. Desde então, todos anos são realizados eventos para marcar a data.

KAREM E REJANE, ALUNOS DO 1º ANO A
EM VISITA AO MUSEU DO LUA
O município de Altaneira, localizado na região do cariri, através da Escola de Ensino Médio Santa Tereza fez várias visitas com as turmas dos primeiros, segundos e terceiros anos ao Museu do gonzagão, em Exu . Na noite de ontem, 16, foi à vez da Fundação Educativa e Cultural ARCA realizar um tributo a Gonzaga.

CICERA E ANA FLÁVIA

O evento reuniu a banda de música do município, cantores locais e jovens aprendizes da entidade que ao ar livre exibiram todo o conhecimento de um dos maiores ícones da música popular brasileira, o popular rei do baião, como ficou conhecido. Na oportunidade, através de trechos de vídeos e de músicas foi contada a história deste grande sofoneiro e músico que a partir de canções como Asa Branca, Assum Preto e A Triste Partida, esta última, um poema de Patativa do Assaré, retratou as duas faces do nordeste. Uma triste que o tornou conhecível pelas partes do Brasil e do mundo, além,  claro, de ter levado ao mundo a riqueza dos ritmos nordestinos.

Cita-se ainda que grande parte do conhecimento da região do nordeste brasileiro, com suas riquezas e aflições, vêm, não sem razão da abrangência que sua obra teve - e tem - por todo o território brasileiro. Não há região no Brasil onde não se faça alguma música cujas origens não estejam no que Gonzaga disseminou pelo País a partir de 1946, quando começou o reinado do baião. Deve – se lembrar também que são poucos os compositores, vindos depois do gonzagão,  que não tenham em seu repertório um baião, um xote, um xaxado, alguns dos vários ritmos nordestinos estilizados e urbanizados por ele.

Ontem a noite, no tributo realizado pela ARCA, percebeu-se a riqueza da cultura nordestina retratada pelo Lua, com temas como a  seca e religiosidade.

A fundação Educativa e Cultural ARCA vem a mais de uma década realizando importantes trabalhos no município e é uma das grandes referências culturais da localidade. 

Confira mais fotos*

MÚSICOS LOCAIS
CICERA E ANA FLAVIA
BANDA DE MÚSICA
PÚBLICO
PÚBLICO

* João Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!