terça-feira, 4 de junho de 2019

Festival Lula Livre leva 80 mil pessoas à Praça da República


Dezenas de milhares de pessoas participaram da terceira edição do Festival
Lula Livre, em defesa da liberdade do ex-presidente / Ricardo Stuckert.

A chuva não intimidou os paulistanos neste domingo (2). Cerca de 80 mil pessoas, segunda a organização, passaram pela terceira edição do Festival Lula Livre, que contou com a apresentação de dezenas de artistas de diversos estilos. Palavras de ordem pela liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estiveram presentes do começo ao fim do festival.

"Esse é um momento histórico. A prisão do Lula nada mais é do que privar a nossa liberdade de expressão. Todo mundo sabe que o Lula tem muita gente ao lado dele e, a partir do momento que encarceram ele, eles também encarceram a nossa voz, alguém que fala por nós e nos ajuda a chegar mais longe", afirmou Mel Duarte, poetisa e integrante do grupo Slam das Minas.

Mais de 80 mil pessoas passaram pela terceira edição do Festival Lula Livre, na praça da República em São Paulo (SP). Foto: Ricardo Stuckert

Além de condenar a prisão política do ex-presidente, várias artistas destacaram o legado de algumas de suas políticas de combate à desigualdade e valorização da cultura, por exemplo. Cantoras e compositoras, Bia Ferreira e Doralyce, cantaram a música "Cota não é esmola", de autoria de Ferreira, uma música em defesa da ação afirmativa de cotas para o ensino superior.

"O sentimento de estar aqui hoje é de agradecimento, porque se a gente faz o que a gente faz hoje, é porque a gente teve oportunidade de ter acesso à informação. E esse acesso só veio depois do governo Lula, e é preciso falar disso. Muitas pessoas pretas tiveram acesso à educação, à cultura, à saúde. E a gente não pode esquecer, não pode deixar morrer, tudo que esse homem fez pelo povo preto, pela tentativa de ter uma igualdade racial no Brasil", expressou Bia Ferreira.

Clique aqui e confira íntegra do texto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!