terça-feira, 25 de junho de 2019

Cármen Lúcia adia HC de Lula para proteger Moro, dizem ministros do STF


(FOTO/Nelson Jr./SCO/STF).

A presidente da Segunda Turma do STF (Supremo Tribunal Federal), Cármen Lúcia, colocou o habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em último lugar numa lista de 12 processos que seriam analisados nesta terça (25) porque não está segura de que será possível evitar que o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, seja considerado suspeito no caso do tríplex. A conclusão é de ministros do STF.

Cármen Lúcia soltou uma nota nesta segunda-feira onde afirma que a ordem dos processos na pauta “não orienta o chamamento de processos na sessão”. Os processos sobre “paciente preso” têm prioridade legal.

Na nota, ela nega ter incluído o processo de Lula em último lugar — e mesmo ter determinado a pauta. Ela afirma que sequer assumiu a presidência da Turma, o que ocorre nesta terça-feira. Ela foi eleita na semana passada.

A suspeição de Moro levaria à anulação da condenação de Lula. A Segunda Turma está rachada sobre o tema.

O julgamento da suspeição de Moro já começou —ela mesma já votou a favor do ministro da Justiça, seguindo a posição do relator do caso, Edson Fachin, que não acolheu o habeas corpus do petista.

Eles concluíram que Moro não pode ser considerado suspeito de nada.
______________________________________________________
Com informações da Revista Fórum e da coluna de Mônica Bergamo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!