sábado, 11 de maio de 2019

Nova Olinda realiza audiência pública para discutir proposta da reforma da Previdência na Câmara Municipal


Nova Olinda realiza audiência pública para discutir proposta da reforma
da previdência na Câmara Municipal.


Com o objetivo de debater o texto sobre a Reforma da Previdência com a população e pedir uma posição dos vereadores de Nova Olinda sobre o tema, órgãos sindicais, representantes de servidores municipais, trabalhadores do campo, estudantes e professores, realizaram, na manhã desta sexta feira (10), uma audiência pública na Câmara do município.

Segundo os organizadores a intenção da Audiência, foi para, entre outras coisas, tratar do retrocesso e das perdas de direitos que a Reforma, da maneira que está posta, vai causar e também cobrar um posicionamento dos vereadores e pedir para que assinassem uma moção ou resolução indo contra a proposta do Governo Federal, para ser encaminhado ao Congresso. "O objetivo é mandar um recado para os nossos representantes em Brasília, dizendo que parte de nossa cidade não concorda com essa proposta da forma que está", explicou a presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Nova Olinda (STTR) Socorro dos Santos.

Para a presidente, essa discussão na Câmara, junto com "aqueles que foram eleitos pelo povo", para representá-los, é muito importante para esclarecer dúvidas, cobrar o posicionamento desses servidores e deixar claro o que cada um pensa sobre esse tema que impacta diretamente na vida não só dos mais pobres, mas também dos pequenos comerciantes local que, juntos com o a população, compõem grande parte da base econômica da cidade.

O evento teve a participação de populares, representantes de classes, estudantes universitários, estudantes da escola técnica da cidade, de muitos trabalhadores e trabalhadoras rurais, secretário municipal, presidentes de associações e de sindicatos, porém apenas 1 (um) dos onze (11) vereadores eleitos pelo povo, esteve presente no evento. "É uma pena e uma falta de respeito que aqueles que se dizem representantes do povo não estão aqui hoje, na casa deles, para ouvir a população que eles foram eleitos para representar", lamentou a professora Socorro Matos, presidente da Associação dos Sindicatos dos Professores de Nova Olinda (APEOC).

Mesmo com a ausência de 10 dos onze vereadores a audiência teve muitos pontos positivos de acordo com Ricardo Ecílio, assessor de políticas sociais da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Ceará (Fetraece). "Essa audiência foi bastante produtiva por ter aqui tanta gente representando tantos grupos diferentes, isso dá uma ideia do quanto as pessoas estão interessadas em debater esse tema que é um assunto que tem tanta relevância, pois não atinge apenas um classe ou grupo de trabalhadores, ele atingem todas as pessoas, independente da classe social ou idade", ressaltou.

A mesma avaliação foi feita pelo vereador Humberto Jeremias, que, na ausência dos demais colegas, presidiu a mesa. Na avaliação dele o evento estava muito bem representado pela população. No seu entendimento a presença de alunos de duas das maiores escolas do município interessados no tema, só vem reforçar a importância de se debater ainda mais esse assunto.

Segundo os organizadores do evento, todos os vereadores foram convidados, porém, no dia da audiência, apenas dois vereadores tiveram sua falta justificada: O presidente da Casa José Vieira, que avisou, minutos antes de começar a audiência, ter uma reunião no extinto Ministério do Trabalho e o vereador Demontier Feitosa que, segundo informações, estava em um compromisso em Fortaleza.
____________________________________________________
Texto e foto: Aglécio Dias em seu Blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!