quinta-feira, 16 de maio de 2019

Em defesa da educação e contra a reforma da Previdência, centenas de pessoas vão às ruas de Nova Olinda


Centenas de pessoas ocuparam as ruas de Nova Olinda para dizerem não
aos cortes de verbas na educação. (FOTO/Aglécio Dias).

Centenas de pessoas, entre professores, professoras, estudantes da educação básica e do ensino superior, agricultores e representações sindicais ocuparam as ruas de Nova Olinda, na microrregião do cariri oeste, na manhã desta quarta (15) para se manifestarem contra os cortes de verbas na educação anunciados pelo Governo Federal e contra a reforma da Previdência.

A manifestação recebeu a adesão de um grupo de professores (as) da rede estadual de Ensino de Altaneira e se concentraram na praça ao lado da Escola de Ensino Médio Padre Luís Filgueiras e de lá saíram em caminhada com paradas alternadas para discursos. O primeiro a usar a palavra foi o professor e diretor da Escola Santa Tereza, Paulo Robson que se posicionou contra o  bloqueio das verbas na educação. “Nos países mais desenvolvidos se investe em educação e aqui está ocorrendo o contrário”, disse. No que pese a reforma da Previdência, ele afirmou que se ela fosse tão boa, estariam incluídos os militares.

O presidente do Grêmio Estudantil da Escola Estadual de Educação Profissional Wellington Belém de Figueiredo, Wellyton Silva, chamou a atenção para o carácter conservador do governo federal ao tentar desqualificar a área de Ciências Humanas e defendeu que as disciplinas que a compõem são de grande importância para a formação do pensamento crítico. A mesma posição foi defendida por Alan Cordeiro, estudante de ciências sociais (URCA) e acrescentou que o momento é mais que oportuno para dar o grito contra a retirada de direitos.

Aureliano, presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) de Nova Olinda fez menção que aquele momento se configurava como uma aula. “A aula de hoje na rua”, ponderou e destacou a ausência de vereadores no ato.

Um dos momentos mais emblemático foi fala do agricultor Geraldo, 87 anos. “Os vereadores não estão aqui por que eles são a favor da reforma da previdência e dos cortes de verbas”, disse.

Também discursaram as professoras Lucimar Macedo, Ranielda Bernardes, Socorro Matos e o professor Nicolau Neto.

Além de destacar a pauta nacional, Socorro Matos aproveitou o momento para cobrar do poder executivo municipal o pagamento dos precatórios do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para os professores. “Esse dinheiro é do professor, é da professora”, argumentou.

Nicolau Neto durante fala no ato em Nova Olinda contra os cortes de
verbas na educação. (FOTO/Aglecio Dias).

Nicolau Neto fez uma breve explanação sobre a conjuntura do país com enfoque na educação. Para ele, todos os governos a nível federal, quando desejam impor sua vontade mexem na educação e principalmente na área de ciências humanas. “Foi assim quando juntaram as disciplinas de História e Geografia para formarem ‘estudos sociais’, desqualificando e desconsiderando as especificidades das disciplinas e dos (as) profissionais que nelas atuam”, pontuou. Na verdade, disse ele, há muitas pessoas que falam e discutem educação mas sem propriedade, sem conhecimento de causa e recomendou a leitura de dois documentos – a LDB/96 e a CF/88 que asseguram que todos as pessoas têm o direito de ensinar e aprender, discutindo todo e quaisquer assuntos.

Por fim, disse que o governo federal elegeu a educação como prioridade ao dizer que ela é grande culpada pelo fracasso do país. Disse que com os cortes anunciados o maior patrimônio que o cariri possui em termos de educação é UFCA e esta pode vir a ter as portas fechadas, prejudicando jovens que não irão ter a possibilidade de concluírem seus estudos. “A intenção do governo federal é privatizar o ensino o entregando aos empresários”, disse

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!