quinta-feira, 14 de março de 2019

Câmara de Altaneira promove homenagens póstumas ao ex-vereador José Romão Pereira


José Romão Pereira dedicou os últimos
anos de sua vida ao comércio.
(FOTO/ Nágela Pereira).
Marcada para ocorrer na manhã desta quarta-feira, 13, a sessão ordinária da Câmara de Altaneira foi suspensa. A razão foi o falecimento do ex-vereador e ex-presidente da casa José Romão Pereira na terça-feira, 12.

O presidente da Câmara, o vereador Adeilto (PSD) convocou parlamentares para as homenagens ao ex-vereador que começaram com o hasteamento da bandeira do município a meio mastro e a tarde as homenagens se seguiram em plenário. 

Além das condolências e lembrança exaltadas nos discursos de vereadores, o prefeito Dariomar Rodrigues (PT), o ex-vereador  e ex- presidente Raimundo Nogueira Soares, o ex-vereador e atual secretário de governo Deza Soares e o servidor público João Alves também prestaram seus pêsames.


Familiares e amigos/as participaram da despedida a José Romão Pereira que passou os últimos anos de vida trabalhando em um comércio na Rua Joaquim Soares da Silva, no centro da cidade.


Desta forma, mais um ícone da História Política de Altaneira parte. Seu Pereira, como gostava de chamá-lo, foi vereador e talvez o único que que mesmo depois de encerrado seus mandatos nunca deixou o hábito de frequentar a Câmara. Sua presença nas sessões, principalmente naquelas mais polêmicas, era marca registrada.

Zé Romão e a Câmara

Seu Zé Romão, como figurou no imaginário popular altaneirense, ocupou a cadeira de vereador pela primeira vez em 1962. Na época com o município recém emancipado e com eleições de candidatura única para prefeito (Francisco Bispo de Assis, da UDN, se elege prefeito), ele ganha o direito de ocupar uma das sete cadeiras no legislativo 50 votos.

Nas eleições de 1966 também com candidatura única para o executivo municipal, tendo como vencedor José Rufino de Oliveira (ARENA), Zé Romão é reeleito com 73 votos. Seu terceiro mandato consecutivo veio em 1970 com 80 votos. O ano também foi de candidatura única para prefeito. Euclides Nogueira Santana saiu de vice-prefeito na eleição anterior para prefeito em 70.

Em 1972 já com disputa no executivo municipal, Zé Romão volta a figurar entre os eleitos para a vereança pela ARENA 1. Na época, o país ainda no regime civil-militar, permitia que um mesmo partido apontasse dois candidatos para prefeito a partir da criação da sublegenda. José Rufino de Oliveira (ARENA 2) vence seu concorrente, o ex-prefeito Francisco Fenelon Pereira (ARENA 1).

1976 Zé Romão concorre pela ARENA 2, partido do prefeito eleito João Ivan Alcântara. Naquele ano, ele obteve 163 votos. Ele volta a ganhar em 1982 quando obteve 190 votos pelo PSD 1. Sua participação direta como candidato terminou nas eleições de 1988 quando, pelo PFL (hoje Democratas), obteve 90 votos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!