sábado, 4 de agosto de 2018

Poetiza e atriz Cubana Teresa Cárdenas confirma presença no 9º Artefatos da Cultura Negra


Poetiza e atriz Cubana Teresa Cárdenas confirma presença no 9º Artefatos da Cultura Negra. (Foto: Reprodução).

Depois de Sônia Guimarães e de Janaina Oliveira, foi a vez da poetiza, contadora de histórias, atriz e assistente social Teresa Cárdenas Angulo confirmar sua participação durante a 9ª edição do Artefatos da Cultura Negra que ocorrerá entre os dias 18 e 22 de setembro em Crato e Juazeiro do Norte. A informação foi divulgada na página oficial do evento no facebook.

Teresa também é membra da Associação de Escritores da União de Escritores e Artistas de Cuba e é uma das vozes mais relevantes na literatura para crianças e jovens, tendo recebido diversos prêmios, dentre os quais se destacam Cartas ao Céu. Prêmio David, 1997. Prêmio da Associação Hermanos Saíz, 1997. Prêmio Nacional de Crítica Literária, 2000.

Ela contribuirá com o evento a partir da palestra sobre “Literatura Afrodescendente e Infâncias” no Salão de Atos da Universidade Regional do Cariri (URCA), em Crato no dia 20 às 08h00 e no Auditório da Universidade Federal do Cariri (UFCA), em Juazeiro às 19h00.

Saiba mais sobre Teresa Cárdenas Ângulo abaixo:

Narradora, poetisa, atriz, contadora de histórias e assistente social. Membro da Associação de Escritores da União de Escritores e Artistas de Cuba. Ela recebeu inúmeros prêmios que a credenciam como uma das vozes mais relevantes na literatura para crianças e jovens, entre os quais: -Cartas ao Céu. Prêmio David, 1997. Prêmio da Associação Hermanos Saíz, 1997. Prêmio Nacional de Crítica Literária, 2000. Publicado em Cuba, Canadá, Estados Unidos, Suécia e Brasil pela Pallas Editora. Este romance foi levado a encenação recentemente pelo Grupo El Taller, sob a direção de Marcos Llacobet. -Contas de Macucupé. Golden Age Award, 2000. Publicado em Cuba em 2001 e reeditado em 2002 pelo Editorial Gente Nueva, Cuba. -Tananene Cimarron. Menção Especial Casa das Américas, 2003. Publicado em 2006 pela Editora Abril, Cuba. Publicado por El perro e o sapo, Venezuela. Este livro também foi selecionado para publicação em nível nacional pelo Ministério da Educação de Cuba, a fim de distribuí-lo em todas as escolas do país. -Obrigado de Olofi. .Prêmio Hermanos Loynaz, 2003. Publicado por Ediciones Loynaz, 2004. Publicado por Legua Editorial, Valencia, Espanha. Publicado por Editorial Lé, 2016 Belo Horizonte, Brasil. - Cão Velho. Prêmio Casa de las Américas, 2005. Prêmio de Crítica Literária, 2006. Prêmio La Rosa Blanca. Publicado em Cuba duas vezes, Canadá, Estados Unidos, Suécia, Coréia do Sul e Brasil pela Pallas Editora e foi selecionado para publicação em escala nacional e distribuído em escolas no Brasil. Este texto faz parte do programa acadêmico a ser estudado pelos jovens universitários do Brasil. Publicado por Debehr-Verlag na Alemanha, 2017. Outros títulos publicados são: Oloyou, Groundwood Books, Canadá, 2008. Edição bilíngue em espanhol e inglês. Rato Rei, União de 2005, Cuba e Cobrança Dienteleche de 2004, República Dominicana Pedrito e bebê, novas pessoas, 2006. Pedrito e mouse desejos, novas pessoas, 2008. Barakikeño e pavoreal, novas pessoas, 2008, Cuba. Esta história foi selecionada para levá-la a desenhos animados para a televisão. Echu e vento, Cauce Editorial, 2006. Iku, Editorial Gente Nueva, 2007. Contos de Obatalá, Editions de abril de 2011. Dois Tales brancos (Coleção Espelho) Editorial Gente Nueva, 2010. Mãe Sirena (Mae Sireia) Pallas Editora, Rio de Janeiro, Brasil, 2016. Suas histórias aparecem em diferentes antologias em Cuba e outros países. Seu trabalho foi levado várias vezes para se desenvolver em ensaios literários e teses universitárias em Cuba, Estados Unidos, Colômbia, Venezuela e Brasil. Ela foi entrevistada em rádio e televisão em Cuba, Brasil, Haiti, Colômbia e Venezuela. Ela tem participado em numerosos eventos, festivais literários, feiras de livros e conferências IBBY e Cilelij em Cuba, África do Sul, Nicarágua, Colômbia, Venezuela, Bolívia, Chile, Brasil, Coréia do Sul e Haiti. Seu trabalho faz parte do programa acadêmico da Universidade de Havana e em universidades de vários estados do Brasil. Ela tem três filhos e mora em Havana.

Quem já confirmou presença no 9º Artefatos da Cultura Negra?



0 comentários:

Postar um comentário

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!