19 julho 2017

Blog Negro Nicolau ultrapassa um milhão e meio de acessos


Há menos de um ano registrávamos que o Blog Negro Nicolau atingia uma marca histórica - um milhão de acessos. Na tarde desta quarta – feira, 19, o Blog superou mais uma marca importante. O contador de acessos ultrapassou um milhão e meio de acessos.

Blog Negro Nicolau ultrapassa os 14.000 acessos nesta quarta-feira. Imagem capturada do contador de acessos.

Reiteremos aqui o que afirmamos quando atingimos um milhão de acessos. Ao longo desses seis anos de atuação constante na rede mundial de computadores, nunca usamos do sensacionalismo e do elitismo para adquirir acessos. O nosso único objetivo como bem demonstra o painel do blog é estar A SERVIÇO DA CIDADANIA, do EMPODERAMENTO e da DIVERSIDADE e, para tanto, sempre buscamos oportunizar os menos favorecidos, os que por algum motivo não tem voz através da comunicação. Esta (Comunicação) que consideramos uma das principais armas contra a homofobia, misoginia, racismo, conservadorismo, elitismo, enfim... contra as mais diversas formas que corroborem para perpetuar as desigualdades sociais. E é exatamente por pensar assim que além das nossas lutas diárias em vários espaços de poder, seja na escola ou na rádio, resolvemos ao longo desse período colocar esse portal como mais uma das ferramentas nessa luta de classe onde estamos do lado dos oprimidos na busca permanente por fazer com que cada vez mais pessoas se sintam parte e se sintam principalmente empoderadxs.

Por fim, queremos externar a gratidão aos nossos colaboradores (as), parceiros (as) e a cada um que dedica um pouco do seu tempo para nos acompanhar através do Blog Negro Nicolau.

Relato da professora Luana Tolentino foi um fenômeno de acessos no Blog Negro Nicolau. Imagens capturadas dos grupos "Historiadores Pela Democracia" e "Historiadores", no facebook.

A nossa pretensão era que essa marca só fosse atingida no dia 26 do corrente mês, mas fomos surpreendidos com os 14.323 acessos nesta quarta-feira (19). A matéria que impulsionou essa avalanche foi o relato da professora e historiadora Luana Tolentino que contou mais uma experiência de racismo que sofreu. O título do artigo reproduzido “Questionada se “faz faxina”, historiadora negra responde: “Não. Faço mestrado”. Sou professora” foi publicado em dois em quatro grupos na rede social facebook e em dois no whatsapp. Em dois no faceboo, o texto foi compartilhado 287 vezes até o fechamento desta matéria. No grupo “Historiadores Pela Democracia” foram 228 compartilhamentos e 59 no “Historiadores”. O texto foi visualizado 13.892 vezes, fazendo com que o nosso diário online chegasse aos 1.507.922 (um milhão, quinhentos e sete mil e novecentos e vinte e dois) acessos.

0 comentários:

Postar um comentário

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!