20 abril 2017

Confira os deputados e deputadas do Ceará que são contra os (as) trabalhadores (as) e votaram pela Reforma Trabalhista


Foi aprovado nesta quarta-feira (19) o requerimento do regime de urgência para o Projeto de Lei 6.787/16, que trata da Reforma Trabalhista em curso no Congresso Nacional. Dos 22 deputados federais cearenses, seis foram a favor da aprovação do regime de urgência e votaram contra os trabalhadores brasileiros. São eles: Adail Carneiro (PP), Domingos Neto (PSD), Gorete Pereira (PR), Moses Rodrigues (PMDB), Paulo Henrique Lustosa (PP) e Vaidon Oliveira (DEM).

Agência Brasil/APEOC - Outros sete parlamentares se acovardaram e se ausentaram da votação: Aníbal Gomes (PMDB), Ariosto Holanda (PDT), Cabo Sabino (PR), Danilo Forte (PSB), Genecias Noronha (SD), Macedo (PP) e Raimundo Gomes de Matos (PSDB).  No total, foram 287 votos favoráveis ao requerimento, contra 144 votos contrários. Agora o texto deve ser votado no plenário na próxima semana ou no início de maio.

Deputados criticaram a aprovação do regime de urgência, alegando ser uma manobra regimental, já que a matéria havia sido rejeitada na noite anterior, terça-feira (18). Mesmo sob protestos, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, continuou com o processo abrindo possibilidade do projeto ser votado já na próxima semana em plenário.


O Sindicato APEOC segue lutando contra a série de ataques aos direitos dos trabalhadores brasileiros. A entidade vai aderir à Greve Geral Nacional no próximo dia 28 de abril. A mobilização é uma resposta contra as reformas previdenciária e trabalhista propostas pelo governo ilegítimo de Michel Temer.


0 comentários:

Postar um comentário

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!