24 novembro 2016

Estudo aponta que mesmo em crise, número de milionários cresce no País



Apesar da crise, 10 mil brasileiros podem comemorar. Eles passaram a ter uma fortuna acima de US$ 1 milhão, em 2016. É o que informa um estudo do banco Credit Suisse, divulgado nesta segunda-feira (21). Segundo os dados trazidos pela instituição, neste ano, o País passou a contar com 172 mil pessoas nessa situação.

De acordo com o relatório, entre 2000 e 2010, a média da renda de uma família triplicou, subindo de US$ 8 mil por adulto para US$ 27,1 mil, porém, em 2016, os dados apontam que a renda média de um adulto voltou a cair para apenas US$ 21 mil por ano. “A história da riqueza no Brasil foi uma de um boom e de uma explosão.”

Publicado originalmente na Revista Fórum

O banco da Suíça avalia que os ganhos dos novos milionários “são em grande parte inflacionários”. “Muitos brasileiros mantêm uma relação especial com ativos imobiliários, especialmente em forma de terra, como uma proteção contra futura inflação”, indicou.

Além dos 172 mil milionários no país, o estudo indica que o Brasil conta com 245 mil adultos entre a camada que representa 1% da riqueza mundial.

Ao mesmo tempo, o Brasil tem 24 milhões de pessoas com uma renda inferior a US$ 249,00 por ano. Essa população é classificada pelo banco como “o fundo” da sociedade mundial. “O nível relativamente alto de desigualdade reflete a desigualdade de renda, o que por sua vez está relacionado com um padrão desigual de educação pela população e a divisão entre os setores da economia formal e informal.”

Repercussão
Nas redes sociais, a página oficial do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto), no Twitter, divulgou a notícia com a seguinte observação: “Como sempre acontece, a crise só é sentida no andar debaixo. Os ricos nunca perdem!”

O ex-ministro e deputado federal pelo PCdoB Orlando Silva afirmou: “Quem realmente ‘paga o pato’ é o povão”.


Foto: Reprodução/Youtube

0 comentários:

Postar um comentário

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!