19 setembro 2016

Paulo Freire completaria 95 anos em 2016. Confira livros e frases em sua homenagem



Apenas um autor brasileiro faz parte da lista dos 100 livros mais requisitados em universidades dos Estados Unidos: Paulo Freire, que completaria 95 anos no 19 de setembro de 2016. Ele deixou uma das mais ricas contribuições para a pedagogia mundial. No seu aniversário, separamos cinco frases e cinco livros para lembrar do legado de um dos maiores educadores que o nosso país já teve. Confira!

Publicado originalmente na Estante Virtual

Pedagogia da autonomia, de Paulo Freire

Um livro de poucas páginas, mas de uma densidade de idéias pouco vista em qualquer outra de suas obras. Este seu poder de síntese demonstra a maturidade, a lucidez e a vontade de, com simplicidade, abordar algumas das questões fundamentais para a formação dos educadores. Esta não é uma obra a mais de Paulo, mas sim, aquela que sintetiza a sua pedagogia do oprimido e o engrandece como gente.

“A humildade exprime uma das raras certezas de que estou certo: a de que ninguém é superior a ninguém”.

Cartas à Guiné-bissau, de Paulo Freire

O autor apresenta a Guiné-Bissau no pós-independência, as lutas, a resistência, a paixão dos militantes envolvidos na transformação econômica, social, política e cultural do país. Ao ser chamado para conduzir o projeto educacional dessa sociedade, Paulo Freire relata suas emoções, identificações e angústias. Ele opta por não prescrever um receituário pedagógico; ao contrário, partilha o esforço comum de conhecer a realidade que busca informar, na ajuda e conhecimento mútuos.

“Ninguém nega o valor da educação e que um bom professor é imprescindível. Mas, ainda que desejem bons professores para seus filhos, poucos pais desejam que seus filhos sejam professores. Isso nos mostra o reconhecimento que o trabalho de educar é duro, difícil”.

Pedagogia da esperança, de Paulo Freire

Escrito em 1992, Paulo Freire faz uma reflexão sobre a Pedagogia do oprimido, publicado em 1968, durante o seu exílio no Chile. Nesse reencontro, analisa as experiências pedagógicas em quase três décadas nos mais diferentes países. Um relato valioso, elaborado com cientificidade, humildade e coerência, que recusa o determinismo e mostra a história humana como um feixe de possibilidades.

“A leitura do mundo precede a leitura da palavra”.

Paulo Freire : Vida e obra, org. de Ana Inês Souza

Uma obra que reúne uma série de escritos que retomam os temas mais queridos de Paulo Freire: a prática educativa transformadora e libertadora, alicerçada em uma pedagogia com base na ética e no respeito à dignidade – conceitos atualmente fora de uso -, como instrumentos para a construção de um mundo novo. Um livro que chama para a luta, que busca realizar meios de intervenção na realidade, numa ação cultural pela pedagogia da indignação, para valorizar o ser humano e, assim, tornar possível ‘o nosso sonho’.

“Ninguém educa ninguém, ninguém educa a si mesmo, os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo”.

A importância do ato de ler, de Paulo Freire

A questão da leitura e da escrita encaradas por Paulo Freire sob o ângulo da luta política com a compreensão científica do tema. Este livro marca sua presença viva no desafio, vontade e paixão pelos direitos da alfabetização, pronunciados ao mundo sobre a importância do ato de ler.

Eu sou um intelectual que não tem medo de ser amoroso. Amo as gentes e amo o mundo. E é porque amo as pessoas e amo o mundo que eu brigo para que a justiça social se implante antes da caridade”.


0 comentários:

Postar um comentário

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!