17 setembro 2016

Ministro da educação anuncia fim de várias disciplinas com “enxugamento do ensino médio”


O ministro Mendonça Filho anunciou ontem (15.09) que a reforma do Ensino Médio é uma das prioridades do Ministério da Educação. Matéria da Folha de S. Paulo de hoje (16.09) aponta que o governo quer mudanças nessa área até o final de 2016. Se necessário, será usada inclusive uma Medida Provisória para isso, dizem técnicos do governo.

Publicado originalmente na Mídia Popular

De acordo com informações de assessores do MEC, os pontos centrais da reforma preveem um Ensino Médio "enxuto" e um currículo mais "flexível".

Na prática, isto pode significar o fim ou fusão de várias disciplinas, como Filosofia, Sociologia, História e Geografia.

Na verdade, esse "enxugamento" já havia sido proposto na campanha presidencial de 2014 por Aécio Neves (PSDB), hoje um dos principais aliados do governo Temer. A presidenta Dilma Rousseff (PT) também mostrou-se simpatizante da medida.

A proposta do governo deve encontrar forte resistência entre os educadores de todo o país. "Cortar disciplinas é algo inaceitável", diz Sandra Marques, professora da Rede Estadual de Pernambuco.

Ministro da Educação Mendonça Filho. Foto: Agência Brasil.

2 comentários:

  1. Se essa noticia for realmente verdade como licenciado em História só podemos lamentar que tentando "enxugar" estão robotizando o aluno do futuro para que não possa mais exercer um pesamento livre e consciente.

    ResponderExcluir
  2. Em análise superficial é notória a intenção de se criar um aluno sem muito senso critico e com visão de mundo limitada, com projetos como escola sem partido, projetos que proíbem o debate sobre política em sala de aula. Nós enquanto educadores temos que nos indgnar...

    ResponderExcluir

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!