27 maio 2016

O silêncio dos indecentes, por Durval Muniz de Albuquerque jr


Publicado em seu perfil no facebook


Onde estão as panelas indignadas de alguns meses atrás? Por que a burguesia rica, as classes médias dos bairros nobres das cidades brasileiras emudeceram suas panelas? Por que diante de Jucás, Cunhas, Temers o silêncio se faz ouvir? Não vemos letreiros em neon em frente a sede da FIESP, realmente uma entidade que se notabiliza pelo combate a corrupção. Onde está o pato amarelo a essa altura? talvez vermelho de vergonha. Os sonegadores e pagadores de propina, que se diziam indignados com a corrupção, também emudeceram. Onde estão os atores William Bonner e Renata Vasconcelos para no Jornal Nacional nos apresentar de forma dramática o dignificante diálogo entre Jucá e Machado? Será que vão perder essa oportunidade de se candidatarem ao Oscar da desfaçatez e do cinismo? Onde estão os Katiguri, os revoltados on line e off line, onde estão os rapazes indignados com a corrupção, aqueles trogloditas que atacaram pessoas na Av. Paulista por usar vermelho e que insultaram toda e qualquer pessoa vista como petista, onde está o ruído de sua brutalidade e ignorância? O Ministro Gilmar Mendes vai aparecer quando sorrindo ao lado de Jucá? Ele deve ser chamado a dar uma disciplina em seu curso de pós-graduação em direito. Será que a Ministra Rosa, aquela que condena sem provas porque a literatura permite, entendeu agora porque o golpe é golpe? Ele foi descrito com todas as letras. Cadê as entidades médicas, defensoras de que a população fique sem médicos e sem saúde, não vem a público fazer nenhuma declaração, tiveram algum mal súbito? Onde está a digníssima OAB, de gloriosa memória, o que tem a dizer sobre os episódios de hoje, nada a dizer sobre o ocorrido, ainda está consultado se há caso igual na jurisprudência ou na indecência mundial? Onde está a fascista Veja, nenhuma capa e edição extraordinária estampando a cara de mais um bastião da moralidade pátria assim como fez com Demóstenes Torres? Cadê o presidente usurpador, silêncio, nenhum pronunciamento a nação explicando porque segundo Merval Pereira, eu disse Merval Pereira, ele não pode demitir Jucá. Pergunta que não quer calar, nesta hora em que todos os indecentes calam: por que ele não pode demitir Jucá, Merval? O que ele sabe de Temer e vc sabe dos dois? Não vai haver nenhuma manifestação domingo em todas as cidades do Brasil? Ninguém vai sair de camisa amarela por aí xingando Deus e o mundo, nenhum carro de som patrocinado pelo instituto Millennium, nenhum mega-fone vai berrar contra a corrupção? Lobão onde estará e Luciano Hulk e o Batman e a musa do impeachment e a Ana Maria Braga com o colar de tomates e a Miriam Leitão, e o Roger, não vão cantar nem uma canção para Jucá? Alexandre Frota a gente sabe que não está falando nada, parece que está se candidatando para resolver o problema daquele citado que será "o primeiro a ser comido", talvez o citado prefira o Ronaldão. Agora que a seleção do Dunga vai entrar em campo sob os cuidados do deputado do helicóptero do pó, que tal retomarem as camisetas amarelas e voltarem as ruas para comemorar a declaração do Jucá? Em tão poucos dias não ouço mais fogos de artifício, vejo muita gente procurando um artificio para dizer que nada tiveram a ver com o que está ocorrendo, não foram culpados de uma presidenta honesta que estava deixando apurar tudo ser retirada por uma quadrilha. Agora vcs não dizem nada, mas quando deviam ter ficado calados não ficaram, em sua santa ignorância política. Por que agora tudo o que ouço é o silêncio dos indecentes?

Durval Muniz Jr. é historiador e professor titular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).


0 comentários:

Postar um comentário

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!