28 fevereiro 2015

Filme “Nem Caroço Nem Casca – Uma História de Quilombolas”

0 comentários




Nem Caroço Nem Casca – Uma História de Quilombolas” é um filme que conduz o espectador para uma viagem ao interior do Brasil. O centro de Viana, uma cidade do estado do Maranhão, se configura como o ponto de partida do cenário, tendo como destino seis quilombos ligados por uma única estrada.

Os Quilombos foram e são comunidades formadas por seres humanos impostos ao regime de escravidão que conseguiam fugir dos feitores e senhores de engenho. Nessas comuniades que tinha como base o coletivismo, eles criavam suas casas e suas famílias às escondidas, enquanto lutavam pela resistência de sua cultura, buscando lutar incansavelmente pela liberdade. Esses quilombos existem até hoje, e seus residentes – os quilombolas – permanecem na luta por seus direitos e sobrevivência.

Nem Caroço Nem Casca foi escolhido o melhor filme nacional e melhor documentário, prêmio concedido pelo Vale de Cinema Troféu ABD

Confira o trailer divulgado na página da Fundação Cultural Palmares e também na página que leva o nome do filme, ambas na rede social facebook.

         
Continue Lendo...

Alô Rede Globo, por onde anda você minha filha?

0 comentários




 
A iniciativa do senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) na última quarta-feira incomodou centenas de milhares de pessoas. O parlamentar foi o responsável pela coleta de assinaturas para a implantação da CPI do HSC-Swissleaks no Senado Federal [veja o requerimento aqui].


Em menos de 24 horas Randolfe conseguiu 31 assinaturas, mais do que o mínimo necessário para a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito. A lista dos que assinaram tem senadores da base do governo e também da oposição [veja a lista aqui].

Senador Randolfe concede entrevista sobre a CPI do HSBC.
O Brasil é o quarto país em todo o mundo com mais envolvidos no esquema de sonegação bilionário; são 8.667 nomes. Destes, apenas algumas dezenas foram divulgados por Fernando Rodrigues, blogueiro do UOL, único a ter acesso à lista dos brasileiros sonegadores.


Randolfe concedeu entrevista coletiva para a imprensa nesta quinta-feira (26) para prestar esclarecimentos sobre a abertura da CPI, mas causou estranheza a ausência do microfone da TV Globo na sabatina. A tímida cobertura da Globo sobre o escândalo suscita suspeitas de que a emissora esteja na lista (até agora secreta) do HSBC. O banco, por muitos anos, foi patrocinador oficial do Jornal Nacional.


O senador do PSOL lamentou que “o escândalo do Suiçalão” venha sendo sistematicamente ignorado pelos grandes veículos de comunicação no Brasil. Segundo Randolfe, essa seletividade denuncia o envolvimento de personagens poderosos, que podem sempre se servir da benevolência de setores da imprensa.

Entenda o caso HSBC


O caso envolvendo o HSBC veio à tona após reportagens na imprensa europeia mostrando que o banco mantinha milhares de contas secretas na Suíça para livrar os clientes de pagamento de impostos. O escândalo, conhecido como Swissleaks, tem como fonte original um especialista em informática do HSBC, o franco-italiano Hervé Falciani. Segundo ele, entre os correntistas, estão 8.667 brasileiros, responsáveis por 6.606 contas que movimentam, entre 2006 e 2007, cerca de R$ 20 bilhões.

Continue Lendo...

27 fevereiro 2015

Presidente da Câmara de Altaneira veta criação de CPI das Diárias e Deza diz que recorrerá ao MP

0 comentários




Os vereadores que compõem a base de sustentação a administração de Altaneira, Flávio Correia, Edezyo Jalled e Deza Soares, todos com assento na casa pelo Partido Solidariedade, requereram junto ao plenário no início do mês corrente a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI com a finalidade de apurar a concessão de diárias aos parlamentares, bem como também aos demais servidores.

Vereadora Lélia veta criação de CPI 
Segundo despacho da presidenta da casa, a vereadora Lélia de Oliveira (PCdoB), publicada nesta sexta-feira, 27, no Diário Oficial dos do Estado do Ceará, o requerimento foi vetado. Por ele, Lélia cita que o texto foi subscrito por um número mínimo de edis, além de mencionar  a indicação de fato determinado a ser objeto da apuração legislativa e a temporariedade da comissão parlamentar de inquérito, conforme artigo publicado em primeira no Blog de Altaneira.

Ainda segundo o despacho, a presidente afirma não entender que a “concessão graciosa de diárias aos vereadores, vereadoras e servidores desta Casa Legislativa”, que totalizam valores superiores a R$33.000,00 (trinta e três mil reais), é um fato genérico. Discorre também ao citar o jurista Pontes de Miranda que a Comissão precisar ter fato determinado, não sendo, portanto, o caso da citada no requerimento. 

Vereador Deza Soares afirma que irá recorrer junto MP.
Sendo assim, atento às disposições do art. 58, § 3º da Constituição Federal c/c os arts. 50 e seguintes, do Regimento Interno da Câmara Municipal, entendo não haver fato determinado devidamente caracterizado no Requerimento n. 4/2015, de 02 de fevereiro de 2015, razão pela qual proferi decisão no sentido indeferi-lo, pelos motivos expostos” concluiu Lélia.

O vereador Deza Soares entretanto, em comentário no grupo Altaneira-Ceará, da rede social facebook, disse que irá se pronunciar sobre essa decisão da presidenta em plenário na próxima sessão a ser realizada no dia 03 (três de março). “Meu pronunciamento será em plenário, porém, já posso adiantar que recorreremos ao Ministério Público”, arguiu.

 



Continue Lendo...