08 novembro 2015

Indígenas na Amazônia: Principais grupos e as línguas mais faladas



A maioria das tribos indígenas do Brasil vivem na Amazônia, a floresta com maior biodiversidade tropical do mundo.

Segundo censo do IBGE de 2010, na Amazônia vivem cerca de 306 mil índios. Como a população indígena só tende a diminuir, estes números devem estar bem a baixo de 306 mil hoje em dia.

A maior parte desta população de índios da Amazônia vive nas áreas rurais, e embora muitos deles mantêm contato com pessoas de fora das tribos, eles ainda continuam mantendo aspectos culturais de seus antepassados, como: Rituais, danças, crenças, costumes…

A maioria das tribos possui Pajés. Os Pajés são os curandeiros, uma espécie de “professor e sábio”, que transmite a cultura dos antepassados para os mais novos de forma oral.

O Pajé também é responsável por realizar os cultos religiosos e realizar “contato com o mundo espiritual”.

As línguas mais faladas das tribos, são:

Tupi;
Aruaque;
Tukano;
Jê;
Karib;
Pano;

Um dos maiores problemas enfrentados pelas tribos indígenas é a exploração de terras ilegais pelo garimpo, agropecuária, construção de hidroelétricas, rodovias, e diversas outras atividades dos “homens brancos”.

Existem também muitas tribos isoladas na Amazônia, até mesmo tribos que nunca viram nem fizeram contato com o homem branco. São tribos que não conhecem nenhuma cultura fora a deles mesmos.

Acredita-se que estas tribos vivam sem fazer ideia da tecnologia presente no mundo. Mesmo que alguns possam ter avistado aviões ou destroços, dificilmente fariam relação destes avistamentos a outros seres humanos.

Eles vivem mantendo os costumes dos antepassados: Caçando, pescando, plantando…

Os principais grupos indígenas que vivem hoje na Amazônia, são:

Amawáka (Acre)
Arara (Acre)
Deni (Acre)
Nawa (Acre)


Karipuna (Amapá)
Palikur (Amapá)
Wayampi (Amapá)


Kambeba (Amazonas)
Jarawara (Amazonas)
Korubo (Amazonas)
Wanana (Amazonas)


Anambé (Pará)
Jaruna (Pará)
Kayapó (Pará)
Munduruku (Pará)


Arara (Rondônia)
Aruá (Rondônia)
Nambikwara (Rondônia)
Tupari (Rondônia)

Macuxi (Roraima)
Yanomami (Roraima)
Waiwai (Roraima)
Ingaricô (Roraima)

Apinaye (Tocantins)
Guarani (Tocantins)
Karaja (Tocantins)
Kraho (Tocantins)
Xerente (Tocantins)

0 comentários:

Postar um comentário

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!