30 setembro 2015

Alunos de Escolas Profissionais serão inseridos no mercado de trabalho a partir do programa oportunizar



Nesta quarta-feira, dia 30, às 9 horas, no Palácio da Abolição, será lançado o Programa Oportunizar, resultado de uma parceria entre a Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) e a Secretaria da Educação (Seduc). O objetivo é contribuir com o aumento dos índices de colocações de profissionais capacitados no mercado de trabalho. A ferramenta web será destinada a disponibilizar às empresas perfis de alunos formados nos cursos técnicos das Escolas Estaduais de Educação Profissional (EEEPs).

Corpo discente da EEEP Wellington Belém de Figueiredo, em Nova Olinda-CE. Foto/Arquivo da Escola.

Conforme o secretário da Educação, Maurício Holanda,  buscar melhores oportunidades e qualidade de vida para os alunos da Rede Pública Estadual é essencial à Secretaria da Educação. “ O projeto Oportunizar é resultado dessa ação diária. É uma parceria feliz, que vai trazer para os nossos alunos, egressos das Escolas de Educação Profissional, possibilidades concretas de empregabilidade” - frisa o gestor.

"Como agência intermediadora de diálogos entre o setor público e privado, idealizamos o projeto para satisfazer tanto as necessidades das empresas atuantes no Ceará, quanto promover o crescimento do Estado gerando oportunidades de trabalho para esses alunos já capacitados. Atualmente, são 110 escolas de educação profissional funcionando em 86 municípios e ofertando 52 cursos. A ideia é, em uma segunda fase, expandir o programa realizando parcerias com outras instituições, como IFCE, Senac e Senai", afirma o presidente da Adece, Ferruccio Feitosa.

A ferramenta já está disponível no site da Adece. Por meio dela, as empresas podem elaborar um cadastro e demandar profissionais por curso, área de conhecimento e município. O acesso pode ser feito por meio do endereço eletrônico www.adece.ce.gov.br/oportunizar.

Escolas de Educação Profissional

A implantação das escolas de educação profissional fez do Ceará um modelo para todo o País no âmbito de capacitação. Nas unidades, são ofertados cursos técnicos integrados ao ensino médio, com duração de três anos e funcionamento diário em tempo integral. Dessa forma, os alunos aprendem uma profissão ao mesmo tempo em que fazem os três últimos anos da educação básica.  Durante o terceiro ano, o Governo do Estado propicia o acesso ao estágio curricular obrigatório e remunerado a todos os alunos.
As escolas contam com uma estrutura pedagógica adequada com laboratórios de informática, biologia, física, química e matemática, além de biblioteca com acervos específicos da área da formação técnica. 

De acordo com levantamento da Seduc, é possível identificar uma fatia de 60,8% dos alunos que finalizam os estudos nas EEEPs está hoje inserida no mercado de trabalho ou em uma universidade. Foram formados, até o momento, 24,6 mil técnicos.


0 comentários:

Postar um comentário

Ao comentar, você exerce seu papel de cidadão e contribui de forma efetiva na sua autodefinição enquanto ser pensante. Agradecemos a sua participação. Forte Abraço!!!