5/31/2014

A briga entre a Legião Urbana e o filho de Renato Russo foi tempo perdido

1 comentários


Dizer que a Legião Urbana foi uma das maiores bandas do Brasil é tão obvio que parece blablabla. O que a banda foi, e é até hoje, é quase uma seita.

Liderada por Renato Russo, poeta delicado e intérprete fabuloso, tem até hoje a terceira maior média de vendas da gravadora EMI no mundo inteiro.

Legião Urbana, em Formação Original.
Renato morreu em 1996, vítima de AIDS, e deixou para seu único filho todos os seus direitos, inclusive sobre a marca Legião Urbana.

Giuliano Manfredini e os outros dois membros mais importantes da Legião Urbana, Dado Villa Lobos e Marcelo Bonfá, viveram em paz por algum tempo. Mas não muito. Em 2010, houve uma briga quando Giuliano passou a redirecionar a página da Legião Urbana para o site de seu pai.

Recentemente, Giuliano anunciou para o Correio Braziliense que iria colocar no ar um novo site oficial da Legião Urbana.

Giuliano, filho de Renato Russo. 
Foto: Diário do Centro do Mundo.
Dado não gostou e escreveu há alguns dias o seguinte na sua página de Facebook:

Através da imprensa – e com muita indignação – tomamos conhecimento que no próximo dia 4 de junho será lançada uma nova versão do site “oficial” da banda Legião Urbana, desta vez desenvolvido unilateralmente pelo herdeiro de Renato Manfredini Jr, Giuliano, sócio majoritário da empresa Legião Urbana Produções Artísticas.

Achamos por bem esclarecer que essa nova versão do site não conta com a participação, apoio ou qualquer tipo de consentimento e/ou autorização da nossa parte.
Informamos que não temos conhecimento algum sobre o conteúdo ou o que esse novo site pretende apresentar, e que também não nos foram solicitadas as eventuais autorizações para o uso da nossa imagem ou das nossas gravações originais.

Como é de conhecimento público, em março deste ano foi lançado – também por parte do herdeiro e da empresa Legião Urbana Produções Artísticas – o site oficial renatorusso.com.br. Até aí, tudo bem; não fosse o fato do site original da banda Legião Urbana (esse sim, site colaborativo desenvolvido conjuntamente pelas três partes da Legião Urbana e pelos fãs da banda, em 2010), ter sido por eles apagado e redirecionado para o site particular de Renato Russo quando digitado legiaourbana.com.br.

Levando em consideração tudo isso, aproveitamos para confirmar que:

1) Nem o herdeiro de Renato Manfredini Jr. nem a empresa Legião Urbana Produções Artísticas nos representa e tampouco representa idealística e/ou artisticamente a banda Legião Urbana.

2) A empresa Legião Urbana Produções Artísticas detém perante o INPI o registro da marca comercial LEGIÃO URBANA, porém, existe um Processo Judicial com o objetivo de que sejam reconhecidos os nossos direitos sobre o nome da banda que formamos juntamente com Renato Russo e que hoje é conhecida e reconhecida tanto no Brasil quanto no exterior. Quem quiser entender mais sobre esta disputa, pode ler a verdade dos fatos em http://entendaocasolegiao.blogspot.com.br/

3) Não será autorizado por nossa parte o lançamento de qualquer produto da banda Legião Urbana (seja esse site, CD’s, DVD’s, etc.) enquanto o processo que hoje está no âmbito da Justiça não seja resolvido e os nossos direitos sejam reconhecidos.

4) Não existe – nem nunca existiu – nenhum tipo de envolvimento ou participação da nossa parte em projetos ou tributos realizados pelo herdeiro ou pela empresa Legião Urbana Produções Artísticas desde o falecimento do Renato.

5) Em momento algum pensamos em nos aproveitar da triste situação de Renato Rocha para tentar ganhar a simpatia dos fãs. Reconhecemos e valorizamos sua participação nos primeiros 3 dos 8 discos de estúdio da Legião, mas a sua saída da banda aconteceu – contratualmente – no começo de 1989. Tanto ele quanto os verdadeiros fãs sabem que tentamos ajudá-lo quando foi necessário, inclusive convidando-o para tocar no ultimo CD de estúdio, chamado Uma Outra Estação.

6) Como publicado num comunicado assinado pela própria família Manfredini e por nós no dia 5 de setembro de 2009: “não existe Legião Urbana sem Renato, Dado e Bonfá”.

RENATO RUSSO = RENATO RUSSO

LEGIÃO URBANA = DADO VILLA-LOBOS + RENATO RUSSO + MARCELO BONFÁ”

Giuliano pode ser dono da marca Legião Urbana, mas não é dono da história da banda. Também não é dono dos direitos sobre a execução, a composição e até mesmo a imagem de tudo que Dado, Bonfá e mesmo Renato Rocha, que participou da banda por menos tempo, fizeram juntos.
Ao mesmo tempo, é filho de Renato, dono de tudo que o cantor deixou e deveria participar das questões.

Essa divisão é ruim para todos, especialmente para os fãs da banda. E o pior: talvez seja tarde de mais para reparar o problema.

                            

Via Diário do Centro do Mundo
Continue Lendo...

5/30/2014

Associação e Fundação ARCA realizará noite cultural neste domingo

0 comentários



A Associação e Fundação Educativa e Cultural ARCA, localizada no município de Altaneira, na região do cariri cearense, realizará neste domingo (01/07), uma Noite Cultural. 

As noites culturais são realizadas todos os anos e tem como uma das principais finalidades, além de proporcionar e divulgar grandes cenários na área da cultura nordestina, arrecadar subsídios financeiros através de bingos para os projetos e atividades desenvolvidas pela entidade.

Em 2012, a Associação Raízes Culturais de Altaneira - ARCA realizou, no centenário de Luiz Gonzaga, um tributo a Gonzagão tendo como premissa a demonstração da riqueza da cultura nordestina retratada pelo Lua, com temas como a seca e religiosidade, muito sustentada através de mitos históricos. 

Foto compartilhada pela comunicadora Michele Alves
na rede social facebook demonstrando os preparativos
para a Noite Cultural.
A noite deste domingo retratará a cultura por intermédio da música, da poesia, das atrações proporcionadas pelos talentos do local e, claro, pelo projeto melodia, um dos alicerces da fundação.

A ARCA que vem a mais de uma década realizando importantes trabalhos no município é uma das grandes referências culturais da localidade e tem como finalidade uma mudança da realidade, tendo como meio a solidariedade e como base o ser humano. Para tanto, vem se norteando a partir de duas dimensões, a saber: A Associação caminha no sentido da geração de renda e a Fundação trilha na área da educação.

O evento está marcado para ter início às 18h30minh na sede da entidade, situada à Rua Padre Agamenon Coelho e deverá movimentar além dos participantes diretos nos projetos, simpatizantes, os comunicadores da Rádio Altaneira FM e demais membros da comunidade.
Continue Lendo...

Análise da II Guerra Mundial (1939 – 1945)

0 comentários


A segunda guerra mundial, um dos mais notáveis conflitos na história da humanidade teve seu alicerce construído das ações e enlaces mal resolvidos do primeiro confronte envolvendo as principais potências europeias na segunda década do século XX. Costuma-se dizer que esta fase de confronto iniciada em 1939 é, não sem razão, uma extensão da corda que começou a ser quebrada anteriormente. Um evento que ao contrário do primeiro teve uma dimensão muito maior, uma vez que a pesar de ter seu nascedouro na Europa, se expandiu e de forma repentina e rápida pelos continentes asiático e africano.

Concorre para tal assertiva o fato de que já década de 30 do século emergiu, na Europa, os regimes políticos subsidiados no totalitarismo, cujas premissas eram norteadas pelos ideais expansionistas militaristas (não necessariamente nessa ordem). Aqui, aparece com grande peso a Itália através de Benito Mussolini implantou o Fascismo. De igual teor, na Alemanha nasceu o nazismo, liderado por Adolf Hitler e que almejava expandir o território, o que, em tese, desrespeitava o que fora acordado no Tratado de Versalhes. Por meio desse regime, os territórios que haviam sido perdidos com o término da I guerra foram incorporados pela a Alemanha.

O período em destaque era para ambos os países europeus sinônimo de grave crise financeira. Desemprego e fome formava esse cenário. Resquícios dos anos 14 e 18, do século XX. Mesmo com soluções tomadas pelos governos nazi/fascistas destes países, como a industrialização, não conseguiu sanar os problemas sociais, principalmente em virtude de que a própria criação de indústrias girou para a fabricação de armamentos e equipamentos bélicos (aviões de guerra, navios, tanques etc). Tornado, as áreas cada vez mais férteis para o desenrolar do conflito. 

Judeus, um dos grupos perseguidos e torturados nos
campos de concentração durante a II Guerra pelo
regime nazista.
Tomando como base as humilhações impostas à Alemanha, Hitler defendia a hegemonia da raça ariana, alegando que a Alemanha só se reergueria quando os povos se unissem “num só povo, num só império, num só líder”. Outras etnias, como judeus e negros, deveriam ser executadas. Hitler não gostava de judeus, pois afirmava que a Primeira Guerra só fora desastrosa por conta da traição dos judeus marxistas. Além do ódio contra outras etnias, Hitler também defendia o extermínio de testemunhas de Jeová e homossexuais. E comunistas, é claro. Para executar suas ordens, foram criadas as Seções de Assalto (S.A), as Seções de Segurança (S.S.) e a Gestapo (polícia secreta), caminhado para um dos maiores crimes cometidos contra a humanidade, o Holocausto.

No continente asiático, o Japão também almejava se inserir nessa política expansionista por meio da conquista de territórios vizinhos e ilhas da região. Estes três países, viriam a se unir e formar o Eixo. Um acordo com fortes características militares e com planos de conquistas elaborados em comum acordo.

O ano de 1939 é tido como a fase inicial dos confrontos, ao tempo em que o exército alemão invadiu a Polônia. Sem mais delongas, a França e a Inglaterra declararam guerra à Alemanha. De acordo com a política de alianças militares existentes no período, formaram-se dois eixos: O primeiro tinha além da Alemanha, o Japão e a Itália. O segundo foi formado por Inglaterra, URSS, França e Estados Unidos.

A segundo guerra teve o seu desenvolvimento percebido em três fases. A primeira se deu entre os anos de 1939 a 1941. Aqui, sai em vantagem o eixo liderado pelos alemães que passaram o Norte da França, Polônia, Ucrânia, Iugoslávia, Noruega, inclusive os territórios localizados ao norte do continente africano. A Itália conquistou territórios pertencentes a Líbia e incorporou a Albânia, ao passo que a Manchúria foi anexada ao Japão. Ainda em 41, nota-se um segundo período. O Japão ataca a base militar norte-americana de Pearl Harbor no Oceano Pacífico, Havaí. Tão loco se verifica esse fato, considerado uma traição pelos norte-americanos, os estados Unidos entraram no conflito ao lado do outro eixo. O terceiro momento se verifica entre os anos de 1941 a 1945. Esse cenário é marcado pelas derrotas do eixo Alemanha-Japão, iniciadas com as perdas sofridas pelos alemães no rigoroso inverno russo. Aqui, ocorre uma regressão das forças do Eixo que sofrem derrotas seguidas, fortemente influenciada pela entrada dos EUA.

O Brasil também esteve envolvido, uma vez que foi daqui que foram enviadas para a região de Monte Cassino, na Itália os pracinhas da Força Expedicionária Brasileira - FEB. Calcula-se que cerca 25 mil soldados conquistam a região, somando uma vitória ao lado do grupo liderados pela Inglaterra e França.

O conflito só veio a ter fim em 1945 com a rendição da Alemanha e Itália. O Japão, último país a assinar o tratado de rendição, ainda sofreu um forte ataque dos Estados Unidos, que despejou bombas atômicas sobre as cidades de Hiroshima e Nagazaki. Tal ação provocou a morte de milhares de cidadãos japoneses inocentes, deixando um rastro de destruição, sem precedentes nestas cidades.

Os prejuízos foram enormes, principalmente para os países derrotados. Foram milhões de mortos e feridos, cidades destruídas, indústrias e zonas rurais arrasadas e dívidas incalculáveis. O racismo esteve presente e deixou uma ferida grave, principalmente na Alemanha, onde os nazistas mandaram para campos de concentração e mataram aproximadamente seis milhões de judeus.

Com o final do conflito, em 1945, foi criada a ONU (Organização das Nações Unidas), cujo objetivo principal seria a manutenção da paz entre as nações. Inicia-se também um período conhecido como Guerra Fria, colocando agora, em lados opostos, Estados Unidos e União Soviética. Uma disputa geopolítica entre o capitalismo norte-americano e o socialismo soviético, onde ambos países buscavam ampliar suas áreas de influência sem entrar em conflitos armados.
Continue Lendo...

5/29/2014

Desafio 3 horas MTB de Altaneira será realizado neste domingo

0 comentários


O município de Altaneira, na região do cariri, será palco na manhã deste domingo, 1º de junho, do I Desafio 3 Horas de MTB.

O MTB, conhecido popularmente no Brasil como Mountain Bike, será praticado nesta competição no circuito do Sítio Poças, local que vem sendo constantemente utilizado, desde a transformação da área, para trilhas. A finalidade do evento é incrementar e difundir essa prática esportiva no município, além contribuir na melhora de qualidade de vida dos participantes. 

Jovens altaneirenses participaram no último dia 25 de um
simulado do desafio MTB. Foto: João Alves.
A competição será realizada de forma descentralizada, visando oportunizar um maior desenvolvimento dentro do circuito e envolverá 09 (nove) categorias, a saber: I – Junior (de 14 a 17 anos); II - Sub 23 (de 18 a 23 anos); III - Sub 30 (de 24 a 29 anos); IV - Master A (de 30 a 39 anos); V - Master B (de 40 a 49 anos); VI - Master C (acima de 50 anos); VII – Feminino (todas as idades); VIII - Turismo Feminino (todas as idades); IX - Ecoturismo: todas as idades.

Os interessados devem preencher, até às 17h desta sexta-feira, 30/05, ficha nas lojas credenciadas e realizar pagamento de taxa equivalente a R$ 50,00 (cinquenta reais), através de depósito na Conta Corrente 700.131-2, Agência 5452 do Banco Bradesco de titularidade de Damião Alan de Sousa.

Premiação

Os cinco primeiros colocados, ao realizar o maior número de voltas em 3 horas, ganhará além de troféus uma premiação em dinheiro que ficará assim distribuída: 1º Lugar: R$ 500,00 (quinhentos reais); 2º Lugar: R$ 300,00(trezentos reais); 3º Lugar: R$ 250,00(duzentos e cinquenta reais); 4º Lugar: R$ 200,00(duzentos reais) e 5º Lugar: R$ 150,00(cento e cinquenta reais); Note-se ainda que os três primeiros colocados de cada categoria, exceto Turismo Feminino e Ecoturismo, também receberão premiação em dinheiro nos seguintes valores: R$ 100,00 (cem reais) para o campeão, R$ 80,00(oitenta reais) ficará com o vice e R$ 50,00(cinquenta reais) será destinado ao terceiro lugar.

Toda a competição está avaliada em R$ 3.000,00 em prêmios e a expectativa é de receber mais de 100 atletas. O horário de início está previsto para ocorrer a partir das 09h da manhã. Alguns jovens que almejam participar da competição já chegaram a realizar no último dia 25/05 simulado do desafio.





Continue Lendo...

Plano Nacional de Educação voltará a ser discutido, mas setores conservadores dificultam seu avanço

0 comentários


Depois de quatro anos de tramitação no Congresso, o Plano Nacional de Educação (PNE) foi aprovado no último dia 6 na Comissão Especial da Câmara dos Deputados. O PNE estabelece metas para a Educação a serem cumpridas em um período de dez anos, entre elas a erradicação do analfabetismo e a universalização do atendimento escolar e a valorização do magistério. O item mais vistoso, contudo, é a Meta 20, que destina o equivalente a 10% do PIB para a Educação. Atualmente, são investidos cerca de 5,3% do PIB no setor. O PNE, agora, vai à votação no plenário da Câmara e, depois, à sanção da presidenta Dilma Rousseff.

O município de Altaneira vem se mobilizando, através
da Seduc, para a reformulação do PME.
Três destaques aprovados na comissão, no entanto, são polêmicos e devem ser objeto de debates acalorados quando forem votados em plenário. O primeiro diz respeito à adoção de mecanismos de estímulo a escolas com melhor desempenho em indicadores como o Índice de Desenvolvimento de Educação Básica (Ideb), que articula dados sobre aprovação escolar e as notas em provas padronizadas de português e matemática. Entidades do setor alegam que o destaque favorece escolas com melhor desempenho e penaliza as que enfrentam maiores dificuldades financeiras e necessitam de estímulos e investimentos.

O segundo destaque aprovado pela comissão refere-se a uma questão de fundo. O texto originalmente votado na Câmara e apoiado por movimentos sociais e organizações ligadas ao setor defendia o “investimento público em educação pública” quando se trata da destinação dos 10% do PIB. Mas o Senado alterou o texto para “investimento público em educação” e incluiu nos 10% do PIB programas de parcerias público-privadas. A polêmica permaneceu na comissão, que acabou aprovando o destaque no qual foram incluídos no financiamento público o Programa Universidade para Todos (Prouni), Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), o Fies e o Ciência sem Fronteiras e mesmo convênios com creches.

O terceiro ponto é ainda mais polêmico, pois embora pareça ser apenas uma questão de linguagem, trata-se, na prática de um problema político seriíssimo. O texto original previa que o PNE deveria implementar “a superação das desigualdades educacionais, com ênfase na promoção da igualdade racial, regional, de gênero e de orientação sexual”. Mas o Senado modificou o texto para “erradicação de todas as formas de discriminação”. O relator, Angelo Vanhoni (PT-PR), acolheu a redação original, mas o destaque foi derrubado na comissão.

Pesou a pressão de grupos conservadores e religiosos, que temem que a diversidade sexual seja discutida em sala de aula, o que obrigaria as crianças “a aceitar com naturalidade aquilo que é antinatural”, segundo a associação católica Pró-Vida, de Anápolis (GO). Setores mais à direita voltaram a agitar o fantasma de uma “ditadura gay”, palavra de ordem durante a famigerada gestão do deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) na Comissão de Direitos Humanos da Câmara.

Ora, como bem lembrou o deputado Vanhoni, a escola é um espaço privilegiado e o PNE deve estimular o respeito à diversidade. A educação é a melhor forma de erradicar o machismo e os preconceitos que ainda persistem em muitos setores da sociedade, criando uma cultura de tolerância e mostrando que os valores humanos não estão na cor, na orientação sexual ou no gênero. Agora, teremos que lutar no plenário da Câmara pelo texto mais abrangente, mas este é um bom combate!

Mesmo com tais polêmicas, a aprovação do PNE representa um grande avanço na conquista de uma educação pública de qualidade. Em dez anos, deveremos universalizar a educação infantil, o ensino fundamental e o ensino médio. A oferta da educação infantil em creches deverá ser ampliada e forma a atender, no mínimo, 50% das crianças de até três anos. Pelo menos 50% das escolas públicas deverão oferecer educação em tempo integral, atendendo 25% dos alunos da educação básica. A escolaridade média da população entre 18 e 29 anos deverá ser elevada apara alcançar o mínimo de 12 anos de estudos. O PNE prevê ainda a valorização dos professores da rede pública, cujo rendimento médio deve ser equiparado aos demais profissionais com escolaridade equivalente.

Veja também:


A análise é de Cláudio Puty e foi publicado originalmente no Congresso em Foco



Continue Lendo...

5/28/2014

Inscrições para o SISU começam dia 02 e relação dos cursos já pode ser consultada

0 comentários


O Ministério da Educação informou nesta quarta-feira, 28/05, que os candidatos que pretendem o acesso à educação superior pública por meio do Sistema de Seleção Unificada – SISU já podem consultar a relação de cursos e vagas ofertadas.

Alunos da Escola de Ensino Médio Santa Tereza, em
Altaneira, durante aula prática de Química.
Foto: Profª. Heloisa Bitu.
As inscrições para a edição do SISU neste segundo semestre poderão ser feitas a partir da segunda-feira, 02 (dois) de junho, e se estenderão até as 23h59 da quarta-feira, dia 04 (horário de Brasília), segundo o edital que fora publicado na terça-feira, 27.  Ainda de conformidade com o órgão educacional, cada estudante pode fazer até duas opções de curso e não haverá cobrança de taxa de inscrição.

Este sistema de seleção unificada toma como base as notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio - ENEM. A inscrição para a segunda edição de 2014 do Sisu estará restrita ao estudante que tenha participado do exame no ano passado e que não tenha tirado nota zero na redação.

Ao longo do período de inscrições, a classificação parcial e a nota de corte dos candidatos serão divulgadas on-line diariamente para consulta. No próprio sistema, o estudante pode vai tirar dúvidas sobre notas de corte, datas das chamadas, período de matrículas nas instituições, resultados e lista de espera.

A primeira chamada será divulgada a partir do dia 06 de junho, com matrículas nos dias 9, 10, 11 e 13. A segunda chamada, prevista para o dia 24, terá matrículas nos dias 27 e 30 de junho, 1º e 2 de julho.

Note-se que a consulta à oferta de vagas e as inscrições serão feitas exclusivamente na página do Sisu na internet a partir desta quarta-feira, 28.


Continue Lendo...

A turma da bufunfa confessa que “seca” o Brasil na Copa

0 comentários


Para vocês verem o absurdo que é o “mercado”  brasileiro.

A revista Exame, da abril, diz que “Vitória do Brasil na Copa representa risco para ações”.
E publica uma extraordinária entrevista com um destes “tigres de papel” de Bolsa , Luiz Carvalho.

Ele vive um drama de consciência.

Assume que é extremamente tentador torcer contra o Brasil na Copa.

 Uma derrota da seleção pentacampeã de futebol no campeonato seria um golpe para a campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff”  disse Carvalho.

Se tivermos um desempenho ruim na Copa do mundo, haverá maiores chances de ter um novo presidente”, segundo o sócio-gerente da Tree Capital LLC, com sede em Nova York.

E um novo governo que  seria  mais amigável com os investidores.
Tudo o que é ruim para a Dilma é bom para o mercado”.

As pesquisas menos favoráveis a Dilma, diz a revista, fizeram as ações brasileiras registrar “os melhores retornos do mundo em termos de dólares desde meados de março

Claro que, apesar de todas as declarações, ele e outros gerentes da especulação dizem que não vão torcer contra o Brasil.

Não sejam modestos, meninos, não é só na Copa que vocês torcem sempre contra o Brasil.

PS. Acabo de ver que a turma do “bufunfão”, que é menos tolinha que a nossa aqui, acha o contrário. O Estadão revela que “a previsão de dois grandes bancos internacionais: o norte-americano Goldman Sachs e o italiano UniCredit” é a de que o Brasil será o campeão, enfrentando a Argentina na final.

A análise é de Fernando Brito e foi publicado originalmente no Tijolaço
Continue Lendo...

5/27/2014

Como fazer um adolescente gostar de ler?

0 comentários


Ele tem mil e um pretextos para deixar os livros de lado. Diariamente seu filho, já em plena adolescência, é estimulado a dar atenção ao que funciona por meio de botões e luzes, colocando em movimento um mundo de impressões coloridas e sonoras. É o ritual irresistível da tecnologia, sobretudo para quem contava apenas com o que estava no papel para soltar a imaginação. Concorrência brutal - e o livro sai perdendo, eis a conclusão que atormenta os pais que prezam a leitura. Ou haveria como conquistar o espaço do livro no dia a dia de um jovem tão conectado com o seu tempo?

Para o Pedagogo Tiago Calles, na adolescência "o livro
está ali para divertir, fazer refletir, e não tem vínculo a
prática de ensinar.
Especial Importância da Leitura
Ler é um hábito poderoso que nos faz conhecer mundos e ideias. Descubra a importância da leitura para todas as idades!

A batalha é difícil, mas a vitória, certa. Ao menos, tem-se essa impressão ao falar sobre o tema com Tiago Calles, professor de Português do Fundamental II, no Colégio Hugo Sarmento, na capital paulista. "O mais importante, entre os jovens de 12 aos 18 anos, é deixar claro que a leitura pode ser um ritual de prazer", avança Tiago, que também dá aula na rede pública de ensino. "Por isso, os pais precisam ter bastante cuidado na hora de escolher o tema de um livro, é o que vai fazer toda a diferença para estimular o filho adolescente a ler - e não provocar o efeito contrário".

Livros de acento pedagógico, por exemplo, devem ser evitados. "Nessa fase, o livro está ali para divertir, fazer refletir, e não ter vínculo à prática de ensinar", salienta Tiago. Escolher o tema do livro de acordo com o temperamento do filho é outra atitude sensata. Ainda há dúvidas quanto à seleção de títulos? Pedir ajuda aos funcionários especializados da livraria sempre dá bons resultados. E quando pai e mãe não têm o hábito de ler, mas gostariam de ver esse gosto desenvolvido no filho, o que fazer? Pior: como fazer da internet parceira de um livro de ficção? Respostas a essas e outras questões que dizem respeito ao prazer de ler entre jovens de 12 a 18 anos são destacadas a seguir, todas elas com o respaldo do nosso especialista.

Aprofunde o conhecimento da temática com as seguintes leituras abaixo:
1. A troca entre pais e filhos é estimulante
2. Da escola para casa
3. O adolescente não se prende a horário de leitura
4. É importante combater as distrações
5. Leitura e navegação na web podem ser conciliadas
6. Para uma fase dinâmina, o microconto é uma boa
7. A opinião tem grande valor
8. Ler enriquece a imaginação



A análise é de Maria Slemenson e Marion Frank e foi publicado originalmente no Educar Para Crescer
Continue Lendo...

Campos elogia Lula, critica Dilma, mas não explica sua ´nova política´

0 comentários


Em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, na noite desta segunda-feira (26), o pré-candidato do PSB à presidência, Eduardo Campos, mostrou estratégia bem delineada para a disputa de outubro: elogiar os ex-presidentes Lula e FHC, tentar se mostrar o propagador de uma tal nova política e vender a imagem de administrador bem-avaliado. Provocado o tempo inteiro a falar mal de Lula pelo âncora Augusto Nunes (que nutre uma obsessão patológica em promover ataques ao ex-presidente), Campos fugiu do tema, Articulado e bem treinado, saiu-se bem de questionamentos que passaram sem muita resposta: afinal, como vai fazer a tal nova política e “jogar para a oposição” velhas raposas da política como os senadores José Sarney e Renan Calheiros?

Eduardo Campos, pré-candidato pelo
PSB. Foto: Agência Brasil.
O ex-governador de Pernambuco saiu-se com afirmações de efeito, peças de marqueteiro, já repetidas à exaustão neste ano, coisas como “já estejam avisados desde já” (que Sarney e Renan não terão cargos em um eventual governo seu), “é preciso reduzir o número de ministérios pela metade” e “governo bem avaliado pela população conquista apoio no Congresso” (respondendo como faria a tal “nova política” sem alianças com Sarney e Renan).

Sobre Lula, Eduardo Campos mostrou que tentará mostrar que a presidenta DIlma Rousseff e o presidente de honra do PT não são “a mesma pessoa”: ”Sou candidato para ganhar a eleição. Lula não é candidato. Nossa disputa não é com Lula, é com a presidenta Dilma”.

Com uma bancada de entrevistadores variada – indo do conciso e bem-colocado ao quase bajulatório -, Eduardo Campos conseguiu fugir com esperteza de questões espinhosa, como o fato de não ter deixado a “velha política” de lado quando era governador de Pernambuco e também posições pessoais sobre aborto, a legalização das drogas e o casamento gay – contrário a todos.

Se poupou Lula, não fez o mesmo com Dilma – chegando até mesmo a subir a retórica e deixar escapar pequenas agressões -, com quem até ontem mantinha relação próxima, de governador aliado. “Quem era a mãe do PAC se tornou a madrinha da inflação, do baixo crescimento, do que está acontecendo na Petrobras”.

Também acusou a presidenta de não enfrentar a corrupção. “Não enfrentou os malfeitos. Teve oportunidade de corrigir os erros e não fez isso. Há um desejo hoje generalizado de mudança”, disse.

Eduardo Campos, que firmou pacto de não-agressão com o tucano Aécio Neves, negou no Roda Viva tal acordo, e buscou parecer diferente do senador mineiro só na forma de “fazer política”, porque o conteúdo do que defendeu (como cortar ministérios, dar vez a um desejo genérico de mudança da população). “Eles (PSDB) vão continuar submetendo o Brasil à divisão que o país já não suporta.”

Via Entrefatos
Continue Lendo...

5/26/2014

Moda da Ellus fala de Brasil atrasado, mas é investigada por trabalho escravo

2 comentários


A ELLUS surpreendeu no desfile primavera-verão do SPFW deste ano com a campanha #protestoellus: Abaixo Este País Atrasado.

Um protesto esquisito, num local que não combinava.

Um debate ideológico se seguiu, sob o hálito do verdadeiro debate, o da luta de classes.

Moda da Ellus classifica Brasil como atrasado.
Foto: Blog do Marcelo Rubens
Como o debate sobre os que reclamam da deselegância dos novos consumidores em aeroportos e da construção de uma estação de metrô que traria gente “diferenciada” num bairro de gente fina e educada, que anda de metrô em Paris e NY.

A ELLUS esclareceu. Soltou o “DESABAFO”:

“O Brasil está entupido, um congestionamento em tudo. Não anda no trânsito, nos aeroportos, nos hospitais, nas estradas, na energia, nas escolas, na comunicação, na burocracia (corrupção)… Até a água está entupida!

Dificuldade para tudo! As coisas não fluem! Tudo é tão difícil! Tudo isso gerando esse custo. Brasil = ineficiência, improdutividade. Isso faz com que fiquemos isolados do mundo, acarretando esse atraso todo em relação ao mundo moderno.

É claro que os maiores responsáveis são os políticos e os governos antiquados, cartoriais, quase medievais, que com suas ideias atrasadas de protecionismo acabam por gerar atrofia.

Até para indústria da moda, exportar o nosso design fica difícil com todo esse custo, abrindo espaço maior para as importações de roupas e acessórios provenientes de países pobres, porque nós não temos condições de competir.

Precisamos desburocratizar, simplificar para motivar, avançar, abrir, internacionalizar, se não, cada vez mais, ficaremos isolados nas geleiras do Polo Sul.

Que Brasil é esse em que até as empresas e patrimônios públicos acabam destruídos?!?!

ABAIXO ESSE BRASIL ATRASADO!

TIME ELLUS”

Faz sentido.

Até lembrarem que a empresa é questionada pela Justiça se utiliza MÃO DE OBRA ESCRAVA.
O Processo corre na 2ª Região do Ministério de Trabalho e foi denunciado pela procuradora Carolina Vieira Mercante em 2012, que instaurou um inquérito civil e convocou representantes da Etiqueta Ellus através da portaria 1083/2012.

As empresas Marisa, Pernambucanas, C&A, Zara, Collins e Gregory também estiveram na mira do Ministério do Trabalho por causa de denúncias do uso de trabalho escravo.

Em 2010, a Marisa recebeu 48 autos de infração: 16 bolivianos trabalhavam em condições análogas às de escravidão na zona norte de São Paulo; cadernos encontrados no local davam indícios de tráfico de pessoas; funcionários cumpriam uma jornada que começava às 7 da manhã e seguia até às 9 da noite, com expediente do fim de semana.
Multada, a empresa cortou mais de 70 fornecedores.

A Zara recebeu 48 autos de infração: jornadas de até 16 horas por dia, salários irrisórios, proibição de deixar o local sem autorização prévia, uso de mão de obra infantil, ambientes se ventilação, fiação exposta.

A empresa foi multada e passou a se envolver em ações de auxílio a imigrantes.

Em 2011, a Pernambucanas foi informada que trabalhadores em condições degradantes haviam sido encontrados em duas oficinas, menores de idade, mulher com deficiência cognitiva; trabalhavam mais de 60 horas semanais em troca de um salário médio de R$ 400.
A empresa subcontratada assumiu a culpa.

A Gregory recebeu 25 autos de infração. Em 2012, a Superintendência do Ministério do Trabalho achou evidências de trabalho escravo; trabalhadores recebiam R$ 3 por cada vestido de renda confeccionado; oficina embolsava R$ 73, e a loja o vendia por R$ 318; 23 bolivianos foram libertados, todos submetidos a jornadas excessivas de trabalho e servidão por dívida; armários eram trancados com correntes para que os trabalhadores não se alimentassem em horários impróprios.

De que Brasil atrasado falamos?


Via Blog do Marcelo Rubens Paiva, no Estadão


Continue Lendo...

5/25/2014

Santana do Cariri promoverá Semana do Meio Ambiente

0 comentários


O Governo Municipal de Santana do Cariri, por intermédio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, estará realizando no período de 02 a 05 de junho do corrente ano, ás comemorações referente à semana do meio ambiente.

Santana do Cariri, conhecida como a Capital Cearense da
Paleontologia fará 129 anos de Emancipação Política.
Foto: José Rodolpho.
As ações do evento serão atribuídas e compartilhadas entre as instituições de ensino desta municipalidade, inclusive as que possuem vínculo com o estado e as de caráter particular tendo como finalidade melhorar a conscientização dos alunos, professores, coordenadores e funcionários desses espaços e sociedade santanense sobre a importância de preservar o meio ambiente, dando ênfase as florestas, as nascentes de água cristalinas e ao destino final dos resíduos sólidos, da água, além de primar pela revitalização e manutenção do Rio Carius.

Segundo o Secretario de meio ambiente, Edvan Pereira, o município de Santana do Cariri, foi agraciado pela Natureza com varias nascentes no sopé da chapada do Araripe, tem uma paisagem muito bonita, a exemplo do Pontal da Santa Cruz, uma riqueza enorme de fosseis no subsolo e no calcário laminado, tem o Museu de Paleontologia com um grande de acervo de fosseis, está dentro da área do Geoparque Araripe e recebe um grande numero de visitantes durante o ano vindo de outros municípios, estados e de ouros países, com isto é necessário ações conjuntas a do poder executivo, legislativo,  escolas, comerciantes, associações e toda sociedade,  para que se  tenha uma conscientização para a preservação do  meio ambiente a fim de que as futuras gerações do nosso município,  possam  viver com mais dignidade.

Programação

As comemorações devem obedecer a seguinte grade programática, a saber, dia 02 de junho haverá a abertura marcada para às 9:30h. Na oportunidade terá discursos da classe político-partidária e palestra sobre Educação Ambiental na instituição de ensino Governador Gonzaga Mota, localizada no distrito de Dom Leme. No dia subsequente haverá visita a trilha ecológica do vale do Buriti com alunos do 9º ano da Escola Municipal Professor Geraldo Rodrigues Dumont, no distrito de Araporanga com previsão de início para às 8:00h.

A palestra sobre Educação Ambiental para alunos do 9º ano ministrada pelo CONPAM, na Escola Municipal Osvaldo Daxo de Alencar do distrito de Brejo Grande será realizada dia 04 (quatro). A semana será encerrada com uma caminhada em defesa do Meio Ambiente no percurso vindo do estádio o Lacerdão até a praça Coronel Felinto Cruz, devendo ter a participação de alunos do CRAS, das escolas municipais, estaduais e  particulares dessa municipalidade no dia 05 (cinco).

Com informações do C1 Cariri
Continue Lendo...