7 de julho de 2020

Movimento Negro Unificado completa 42 anos como ‘fundamento da luta’


Movimento Negro Unificado completa 42 anos como 'fundamento da luta'.
(FOTO/ Jesus Carlos via Memorial da Democracia).

Em 7 de julho de 1978, cerca de 3 mil pessoas reuniram-se nas escadarias do Theatro Municipal, no centro da cidade de São Paulo, em um protesto pela igualdade racial. Nascia ali, o Movimento Negro Unificado (MNU), organização que foi berço de grandes nomes da luta antirracista no Brasil. Entre eles, Beatriz Nascimento, Lélia Gonzalez, Abdias do Nascimento, Hamilton Cardoso, entre outros.

Câmara aprova MP que suspende número mínimo de dias letivos


(FOTO/ Reprodução/ Congresso em Foco).

A Câmara concluiu nesta terça-feira (7) a votação da medida provisória (MP 934/2020), que prevê a flexibilização dos dias letivos por causa dos efeitos da pandemia de covid-19. O texto-base já havia sido aprovado semana passada. Hoje foram analisados apenas destaques e todos eles foram rejeitados.

Prefeito de Altaneira emite nota relatando ter sofrido racismo


(FOTO/ Reprodução/Facebook).

Por Nicolau Neto, editor-chefe

O antropólogo e professor brasileiro-congolês Kabengele Munanga ao falar sobre o mito da democracia racial em uma entrevista para o Portal Fórum cravou "o nosso racismo é um crime perfeito". Para ele, “o racismo é uma ideologia. A ideologia só pode ser reproduzida se as próprias vítimas aceitam, a introjetam, naturalizam essa ideologia. Além das próprias vítimas, outros cidadãos também, que discriminam e acham que são superiores aos outros, que têm direito de ocupar os melhores lugares na sociedade. Se não reunir essas duas condições, o racismo não pode ser reproduzido como ideologia, mas toda educação que nós recebemos é para poder reproduzi-la”.

6 de julho de 2020

PSOL foi o único partido do Brasil a distribuir fundo eleitoral igualmente entre brancos e negros


(FOTO/ Reprodução/ Site do PSOL).

Um levantamento realizado pelo especialista em eleições Jairo Nicolau sobre o uso do fundo eleitoral por cada partido na disputa para a Câmara dos Deputados em 2018 mostrou que o PSOL foi o único dos partidos a distribuir de forma igualitária os recursos entre candidatos brancos e negros. Em todas as outras siglas há grandes discrepâncias no aporte financeiro em favor das candidaturas brancas.

As mudanças não serão imediatas, estrutura racista é secular, diz filósofa Djamila Ribeiro


Djamila Ribeiro. (FOTO/ Mauro Pimentel).


A filósofa, escritora e ativista Djamila Ribeiro afirmou em entrevista ao UOL Debate, na manhã de hoje, que o debate sobre racismo está sendo feito sem tabus atualmente no Brasil, mas que, para haver mudanças, será necessário mais tempo.

Conheça o “Sementes da Leitura: animando e afrocentrando nossas crianças”


Sementes da Leitura. (FOTO/ Divulgação).

Vem com a gente conhecer um mundo cheio de encantos, alegrias e mistérios. É bem fácil se ligue no programa sementes da leitura. Nele você vai conhecer um pouco mais sobre contos africanos e as belezas do mundo negro, lendas e histórias encantadas, tudo isso através de muita contação de história de obras infantis afro-brasileiras que irão de encontro a você por meio das ondas da rádio literária carrapato. Esse programa foi pensado por Bia Silva e abraçado por Alan Cordeiro, tendo como intuito incentivar a leitura para as crianças de todas as idades, desde a educação infantil até o fundamental I e II. E que conta também com a participação da pequena Marina que compartilha leituras com a gente.

5 de julho de 2020

Precisamos falar sobre branquitude e seu papel na luta antirracista


Branquitude: reconhecer-se enquanto pessoa branca e os privilégios atrelados a isso é passo
importante na luta antirracista. (FOTO/ / Gabe Piecure/ Unsplash).

Por que você gostaria de me entrevistar?”, perguntou o historiador Lourenço Cardoso, professor do Instituto de Humanidades da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), no Ceará, quando fiz o pedido de entrevista para escrever este texto. “Há tendência de reportagens sobre branquitude invisibilizarem pesquisadores negros. Escutam pesquisadores brancos e negros, e dão protagonismo ao pesquisador branco; o negro está lá somente para dizer que o repórter também entrevistou o negro. Portanto, sou reticente.

4 de julho de 2020

Fiocruz pode produzir 30 milhões de vacinas contra o novo corona vírus até janeiro


Participam dos testes brasileiros adultos, de 18 a 55 anos, saudáveis e altamente expostos ao
novo coronavirus. (FOTO/ Agência Brasil).

A Fiocruz pode produzir cerca de 30 milhões de doses de uma vacina contra o novo coronavírus entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021, caso os resultados das pesquisas clínicas em andamento para continuem promissores.